Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1049
Título: Aspectos culturais e prospecção de compostos com actividade biológica do coentro (Coriandrum sativum L.)
Autor: Delgado, Fernanda Maria Grácio
Palavras-chave: Coriandrum sativum
Coentro
Umbelliferaea
Apiaceae
Cladosporium cucumerinum
Fusarium culmorum
Isocumarina
Furanocumarina
Fotoactividade
Composto fotoactivo
Data de Defesa: 1993
Editora: UTL. ISA
Citação: DELGADO, Fernanda Maria Grácio (1993) - Aspectos culturais e prospecção de compostos com actividade biológica do coentro (Coriandrum sativum L.). Lisboa : UTL. ISA. 107 p. Dissertação de Mestrado
Resumo: Quatro anos de cultura do coentro em Castelo Branco permitiram concluir que a data de sementeira que melhor resultou em termos de precocidade e produção de raízes, folhas e frutos, foi a registada em finais de Fevereiro, obtendo-se produções médias por planta de 4g de peso seco de raízes, 9g de peso seco de folhas e 9g de peso seco de frutos. Simultaneamente, estudou-se a presença nesta espécie de certas substâncias com acção pesticida. Com efeito, actualmente, a utilização crescente do pesticidas coloca graves problemas de natureza ecológica, sendo necessário encontrar meios de protecção alternativos mais seguros que os convencionais. A pesquisa deste tipo de substâncias de origem vegetal efectuou-se realizando testes sobre a sua acção no crescimento do micélio de fungos imperfeitos. Duas situações foram analisadas: ensaios no escuro ou sob o efeito da radiação luminosa na forma do visível. A segunda situação permitiu identificar compostos cuja acção resulta da activação pela luz (compostos fototóxicos). Assim efectuou-se a separação, selecção e identificação deste novo tipo de compostos tóxicos isolados de raízes, folhas e frutos. Das folhas obteve-se a isocumarina designada por coriandrina, com uma acção fototóxica apreciável a partir de 0,35µg/mm2, nos testes em placas de sílica-gel de 0,5 mm de espessura. Das raízes extraíram-se três compostos com actividade biológica em extracto bruto e só dois (F e B), quando purificados, continuaram com actividade fungicida. Em testes realizados em placas de sílica-gel com 0,5mm de espessura o composto F, possuindo um anel aromático com longas cadeias ramificadas e um grupo éster exibiu actividade a níveis de 3µg/mm2 e o composto B não aromático, a níveis de 0,9µg/mm2. Dos frutos não foi isolado nenhum composto com actividade fungicida. A optimização dos resultados obtidos com a coriandrina através de modificações estruturais será, a curto prazo, um aspecto, de grande importância para novos fotopesticidas. Estudos estes que poderão também abranger áreas em que se tente evitar a aquisição de resistências por parte dos fungos fitopatogénicos. Finalmente, a total identificação dos compostos das raízes, impossibilitada pela escassez de tempo efectivo deste trabalho, será um outro aspecto a destacar nesta área.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1049
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_FD.pdf44,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.