Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1051
Título: Contributo para o estudo dos hábitos de frutificação da videira (Vitis vinifera L.) : castas regionais da Beira Interior
Autor: Ramos, António Maria dos Santos
Palavras-chave: Gomo
Abrolhamento
Fertilidade
Produtividade
Hábitos de frutificação
Crescimento
Vigor
Data de Defesa: 1991
Editora: UTL. ISA
Citação: RAMOS, António Maria dos Santos (1991) - Contributo para o estudo dos hábitos de frutificação da videira (Vitis vinifera L.) : castas regionais da Beira Interior. Lisboa : UTL. ISA. 124 p. Dissertação de Mestrado.
Resumo: Por razões de ordem exclusivamente económica, os sistemas de poda curta têm sido largamente adoptados em Portugal sem um prévio estudo dos hábitos de frutificação das castas e do seu comportamento face aos referidos sistemas. Neste sentido, foi efectuado o estudo dos hábitos de frutificação de quatro castas da região da Beira Interior, com o objectivo principal de as caracterizar quanto à sua aptidão aos sistemas de poda curta. O ensaio foi instalado numa parcela da vinha da Qtª dos Lamaçais (INIA), num sistema de blocos casualizados com duas videiras por bloco e nove blocos por casta. Em cada videira foram deixados vinte gomos. Os resultados obtidos quanto aos índices de abrolhamento, fertilidade potencial, fertilidade prática e produtividade, bem como os obtidos por forçagem dos gomos em estufa, levam a concluir que as 4 castas apresentam comportamentos distintos, sendo a casta Marufo a que se adapta mais facilmente à poda curta. Das restantes, a casta Rufete é a que parece beneficiar mais com a poda longa, apesar duma elevada fertilidade global, enquanto as castas Fonte Cal e Codo ou Síria necessitam mais estudos para se chegar a uma confirmação dos resultados do 2º ano, uma vez que nos dois anos do ensaio revelaram tendências alternadas. Da análise dos crescimentos e do peso da lenha de poda, verifica-se que, à partida, a poda curta induz um aumento do vigor dos lançamentos, mas tal não se verifica em relação ao vigor da cepa. Por outro lado, também se observou que tanto o vigor da cepa, como do sarmento, influenciam positivamente a fertilidade e o abrolhamento dos gomos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1051
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_RAMOS.pdf61,47 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.