Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1130
Título: Compartimentação da unidade de gestão para a regularização de produção : o caso de estudo das Herdades das Polvorosas, Costa, Braçal e Mato Rego
Autor: Coelho, Ana Sofia Vitória
Orientador: Alegria, Cristina Maria Martins
Palavras-chave: Quercus suber
Regulação da produção
Modelo Suber
Sistema de Informação Geográfica
Compartimentação
Gestão florestal
Data de Defesa: 2011
Editora: IPCB. ESA
Citação: COELHO, Ana Sofia Vitória (2011) - Compartimentação da unidade de gestão para a regularização de produção : o caso de estudo das Herdades das Polvorosas, Costa, Braçal e Mato Rego. Castelo Branco : IPCB. ESA. 1 CD-ROM. Dissertação de Mestrado.
Resumo: Este projecto surge com o propósito de procurar uma adequação técnica das intervenções, condição indispensável para a sustentabilidade da gestão florestal e para a regularização das produções nas áreas de montado de Sobro pertencentes às Herdades das Polvorosas, Costa, Braçal e Mato Rego. O objectivo principal deste trabalho é verificar se a compartimentação existente, permite uma boa operacionalização para a regularização de produção. Com base nesta problemática, comparou-se a actual compartimentação com outras opções possíveis. A propriedade possui um plano de gestão florestal, no entanto, a sua compartimentação não permitia uma gestão florestal sustentável. Para alcançar a sustentabilidade foi aplicado o método planimétrico, usando um ciclo de nove anos, num horizonte de planeamento de 27 anos. Após este planeamento, foi simulada a produção para cada um dos ciclos, usando o modelo de crescimento Suber. Posteriormente, utilizando o sistema de informação geográfica, construiu-se a cartografia temática da propriedade e com a sobreposição desta, procedeu-se à nova compartimentação da unidade de gestão. Como resultado, nos primeiros nove anos do primeiro ciclo de exploração a produção vai ser mais ou menos constante, no segundo ciclo varia um pouco e no terceiro ciclo estabiliza novamente. Com esta abordagem, provou-se que a produção de cortiça na unidade de gestão florestal, tende a regularizar-se a médio prazo. Após cada ciclo de nove anos, o planeamento deverá ser reavaliado com dados de inventário florestal actualizado e novas projecções. Ao chegar-se ao final do terceiro ciclo será possível ir renovando gradualmente os compartimentos de sobreiro adulto em estruturas irregulares jardinadas, sem grandes perdas de produção, visto entrarem em produção os povoamentos jovens regulares.
Descrição: Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do Grau de Mestre em Tecnologias e Sustentatibilidade dos Sistemas Florestais
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1130
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatório Mestrado Ana Coelho.pdf1,82 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.