Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1189
Título: Modelação espacial da produção de pinheiro bravo (Pinus pinaster Aiton) na freguesia de Sarnadas de São Simão
Autor: Mestre, Susana Candeias
Orientador: Alegria, Cristina Maria Martins
Albuquerque, Maria Teresa Durães
Palavras-chave: Pinheiro bravo
Índice de qualidade florestal
Produção média
Geoestatística
SIG
Data de Defesa: 2011
Editora: IPCB. ESA
Citação: MESTRE, Susana Candeias (2011) - Modelação espacial da produção de pinheiro bravo (Pinus pinaster Aiton) na freguesia de Sarnadas de São Simão. Castelo Branco : IPCB. ESA. 1 CD-ROM. Dissertação de Mestrado.
Resumo: O presente trabalho teve como objectivo entender se a produtividade dos povoamentos de pinheiro bravo pode ser explicada e modelada espacialmente através das correlações existentes entre as variáveis que expressam a produtividade e os parâmetros fisiográficos. Realizou-se a recolha dos dados biométricos por amostragem sistemática segundo uma grelha de pontos com uma equidistância de 500 m e efectuou-se a avaliação das variáveis dendrométricas caracterizadoras da produção dos povoamentos. Com recurso ao ArcGIS Desktop.v9.3 procedeu-se ao estudo fisiográfico, foram obtidos os mapas de declives e exposição solar, utilizados para testar a correlação com a produtividade do local. Na avaliação da produtividade florestal utilizou-se uma abordagem geocêntrica, incorporando variáveis fisiográficas que através de técnicas geoestatísticas combinadas com ferramentas SIG permitiram cartografar a produtividade florestal e a produção média de povoamentos adultos de pinheiro bravo e de áreas recentemente queimadas com povoamentos jovens, ambos provenientes de regeneração natural localizados na região Centro de Portugal. Com recurso à análise factorial de correspondências (AFC), aplicada ao índice de qualidade de estação (Sh25), declives e exposição solar, construi-se um índice de qualidade florestal (IQF) que interpolado por krigagem ordinária exprime a produtividade potencial dos povoamentos. A estimação geoestatística da produção média realizou-se por krigagem com deriva externa utilizando como variável principal o volume de lenha e como variáveis auxiliares os declives e a exposição solar conhecidas em toda a área de estudo. Construiu-se um mapa de isoprobabilidades para Sh25, para um valor de corte de 16.73, através da krigagem da indicatriz, que permitiu definir zonas de maior apetência para a produção florestal. De acordo com os resultados obtidos constatou-se que as zonas que apresentam IQF mais elevado são zonas com declives suaves e boa exposição solar e que efectivamente apresentam as maiores árvores do povoamento, contrariamente às zonas de baixo IQF que apresentam árvores menores. Relativamente à produção média, constatou-se que áreas compostas por elevadas densidades e árvores de menores diâmetros apresentam maiores volumes de lenha, consequentemente produções médias superiores e vice-versa. As metodologias geoestatísticas aplicadas, permitiram realizar uma estimativa da produtividade de pinheiro bravo na área em estudo e ainda representar espacialmente a incerteza local associada à previsão efectuada. Desta forma, a cartografia obtida constitui uma importante ferramenta de apoio à gestão florestal e apresenta um baixo custo associado comparativamente à mais-valia que constitui.
Descrição: Dissertação apresentada na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco com vista à obtenção do Grau de Mestre em Tecnologias e Sustentabilidade dos Sistema Florestais.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1189
Aparece nas colecções:ESTCB - Dissertações de Mestrado
ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_Mestrado_SusanaMestre.pdf108,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.