Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1334
Título: Acidentes de trabalho requerendo assistência hospitalar: sua caracterização e análise
Autor: Ribeiro, José Manuel Preto
Palavras-chave: Saúde ocupacional
Acidente de trabalho
Assistência hospitalar
Occupational health
Work-related accident
Hospital care
Data de Defesa: 1996
Editora: Universidade de Coimbra. Faculdade de Medicina
Citação: RIBEIRO, José Manuel Preto - Acidentes de trabalho requerendo assistência hospitalar: sua caracterização e análise. Coimbra: Universidade de Coimbra. Faculdade de Medicina, 1996. 231 p., pag. var. Dissertação de Mestrado
Resumo: Os Acidentes de Trabalho são uma importante causa de morbilidade, possuindo etiologias, condicionantes, terapêuticas e consequências sociais e económicas bastantes diversas. O trabalho realizado teve como finalidade a caracterização de um conjunto de acidentados ocupacionais, bem como dos Acidentes de Trabalho que estiveram na sua origem, tomando como referência o atendimento hospitalar solicitado devido às lesões. Os dados para a referida caracterização foram recolhidos a partir dos Registos Clínicos do Hospital Distrital de Castelo Branco, no Ano de 1993. Os acidentados foram caracterizados segundo o sexo, idade, estado civil, concelho de residência, actividade económica, e regime de segurança social. Os acidentes foram caracterizados segundo a forma, agente material, natureza da lesão, local da lesão e as consequências do acidente. A intervenção hospitalar foi caracterizada de acordo com a hora de atendimento, dia da semana, mês, dia do mês, serviço, duração do atendimento e tipo de intervenção hospitalar. Aos dados foi efectuada uma análise de distribuição de frequências com comparação de proporções entre homens e mulheres pelo Teste Binomial de diferença de proporções, e uma análise de independência de factores pelo Teste de Qui-quadrado, relacionando a idade e o sector de Actividade económica dos acidentados com as variáveis de caracterização do acidente. Homens e mulheres têm diferentes padrões de distribuição relativamente à idade, estado civil e sector de actividade económica. O padrão de distribuição não difere tanto em relação às características gerais do acidente (forma e agente material) e das suas lesões (natureza e local), encontrando-se diferenças mais significativas em sub-categorias. Não foi possível avaliar as consequências do acidente em termos de incapacidade resultante, excepção feita aos 10 casos de morte identificados. Concluindo: A unidade de saúde “Hospital Distrital” é um importante recurso comunitário na prevenção secundária da acidentalidade ocupacional; Existe um conjunto de “pequenos acidentes” que escapa aos registos estatísticos instituídos e que só são detectáveis em registos hospitalares; Os registos clínicos hospitalares são uma excelente fonte de informação para caracterizar acidentes de trabalho, carecendo de aperfeiçoamento.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Saúde Ocupacional apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1334
Aparece nas colecções:ESALD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese.pdf68,87 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.