Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1450
Título: Propriedades mecânicas residuais após incêndio de betões normais
Autor: Santos, Cristina Calmeiro dos
Palavras-chave: Incêndio
Betão
Arrefecimento
Propriedades
Mecânicas
Residuais
Data de Defesa: 2012
Editora: Universidade de Coimbra. Faculdade de Ciências e Tecnologia
Citação: SANTOS, Cristina Calmeiro dos - Propriedades mecânicas residuais após incêndio de betões normais. Coimbra: Universidade de Coimbra. Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2012. XXIV, 207 p. Tese de Doutoramento
Resumo: As estruturas de betão têm em geral um bom comportamento ao fogo. No entanto, estas estruturas podem ser afetadas, dependendo os seus danos da severidade do incêndio. A diminuição da resistência dos elementos estruturais resulta fundamentalmente da degradação das propriedades dos materiais betão e aço, devido às elevadas temperaturas a que estão sujeitos. Se o conhecimento das propriedades mecânicas do betão sujeito a altas temperaturas é já suficientemente completo o mesmo não se poderá dizer em relação às propriedades mecânicas residuais. Assim, a investigação nesta área é de extrema importância para a caracterização da resistência mecânica dos elementos após incêndio e para a tomada de decisão sobre o método de reparação mais apropriado para os elementos. Com o objetivo de contribuir para uma melhor compreensão do comportamento do betão convencional submetido a elevadas temperaturas, foi estabelecido um programa experimental para avaliação das suas propriedades mecânicas residuais após ciclos de aquecimento/arrefecimento. Neste sentido, o trabalho laboratorial realizado compreendeu ensaios de resistência à compressão, resistência à tração direta, resistência à tração por compressão diametral, resistência à flexão, módulo de elasticidade e coeficiente de Poisson. Estudaram-se duas composições de betão usadas na construção civil nacional, uma constituída por agregados calcários e outra por agregados graníticos. Os diferentes provetes de betão foram submetidos a dois tipos de arrefecimento (lento ao ar e brusco por jacto água), dois níveis de carregamento (0,3fcd e 0,7fcd) e diferentes níveis de temperatura (20, 300, 500 e 700ºC). Os resultados deste programa experimental mostram que a temperatura interfere negativamente no comportamento residual do betão, verificando-se que a resistência dos elementos diminui com o aumento da temperatura, podendo atingir uma perda quase total para temperaturas acima dos 600ºC. De igual modo, deve-se atender ao processo de arrefecimento aplicado, dado que quanto mais brusco este for maiores são os danos causados.
Descrição: Tese de Doutoramento em Engenharia Civil apresentada à Faculdadede Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1450
Aparece nas colecções:ESTCB - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PhD_Tese_CC.pdf4,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.