Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1486
Título: Formulação volumétrica de misturas betuminosas tradicionais portuguesas: análise de procedimentos implementados noutros países
Autor: Gardete, Dinis
Santos, Luís Picado
Capitão, Silvino
Palavras-chave: Misturas betuminosas
Formulação volumétrica
SUPERPAVE
Data: Nov-2009
Citação: GARDETE, Dinis Correia; SANTOS, Luís Picado; CAPITÃO, Silvino (2009)- Formulação volumétrica de misturas betuminosas tradicionais portuguesas: análise de procedimentos implementados noutros países. In Congresso Ibero-LatinoAmericano del Asfalto, 15, Lisboa, 22-27 Novembro: actas. [S.l.] : CILA .p.529-538
Resumo: A necessidade de métodos de formulação de misturas betuminosas mais eficazes, que permitissem colmatar as lacunas dos métodos empíricos, como o método de Marshall, levou à procura de novas soluções que dêem maior ênfase ao desempenho das misturas betuminosas. Como exemplo pode referir-se a adopção da metodologia SUPERPAVE nos Estados Unidos da América (EUA) ou o método de formulação utilizado em França. Na metodologia SUPERPAVE a formulação das misturas betuminosas é realizada através das suas propriedades volumétricas, determinadas em provetes produzidos num compactador giratório, não tendo como base qualquer ensaio de determinação de propriedades mecânicas das misturas. No entanto, a possibilidade de variar os parâmetros de formulação e simular de modo mais adequado a compactação que ocorre em obra, permite obter misturas com melhor desempenho quando em serviço. Para atingir esse objectivo, a definição dos parâmetros de formulação que melhor permitam simular o comportamento das misturas em serviço é fundamental, pois estes podem variar com o tipo de mistura, o tráfego previsto e as temperaturas de serviço. Este trabalho procura avaliar a adequação do método de formulação volumétrico às propriedades dos componentes e misturas correntemente utilizados em Portugal atendendo à experiência existente com o compactador giratório noutros países. Indicam-se algumas recomendações com vista a uma possível aplicação duma nova metodologia de formulação de misturas betuminosas em alternativa ao procedimento indicado na recente normalização adoptada em Portugal, que mantém o método de Marshall complementado por um estudo de sensibilidade à água e por outro de avaliação do comportamento da mistura em simulador de tráfego em laboratório.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1486
Aparece nas colecções:ESTCB - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
0529-0538.pdf109,58 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.