Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/150
Título: Regulação dos níveis de GDNF na substantia nigra pelo estradiol
Autor: Batista, Carla Isabel Soares
Palavras-chave: Estradiol
GDNF
Substantia nigra
L-DOPA
H2O2
Doença de Parkinson
6-OHDA
Neuroprotecção
Data de Defesa: 2007
Editora: Universidade de Aveiro
Citação: BATISTA, Carla Isabel Soares - Regulação dos níveis de GDNF na substantia nigra pelo estradiol. Aveiro : Universidade de Aveiro, 2007. 79 p. Dissertação de Mestrado.
Resumo: O stress oxidativo ao nível da via nigroestriatal é reconhecido como uma das causas da degeneração dos neurónios dopaminérgicos da substantia nigra na doença de Parkinson (DP), sendo o efeito protector do estradiol recorrentemente associado à protecção contra o stress oxidativo. A acção protectora do estradiol na via nigroestriatal pode ainda envolver outros efeitos, tais como modulação da expressão de factores neurotróficos cuja capacidade de promover a sobrevivência neuronal é sobejamente conhecida. Neste trabalho analisámos a regulação dos níveis do factor neurotrófico derivado de uma linha de células da glia (GDNF) pelo 17β-estradiol na substantia nigra e determinámos qual a contribuição específica deste efeito para a acção neuroprotectora da hormona. Adicionalmente, estudámos a modulação do efeito do 17β-estradiol na expressão de GDNF por agentes oxidantes, levodopa (L-DOPA) e H2O2. Para determinar os níveis de GDNF procedemos a análise de Western-Blot em extractos de células pós-natais de substantia nigra em cultura após incubação com 17ß-estradiol. Realizámos estudos in vivo para determinar de que forma o 17ß-estradiol afecta a acção da toxina dopaminérgica 6-hidroxidopamina (6-OHDA), quer ao nível da viabilidade das células dopaminérgicas, como ao nível da expressão dos níveis de GDNF. Os resultados obtidos permitiram concluir que, em células pós-natais de substantia nigra em cultura, o 17ß-estradiol promoveu o incremento da expressão do GDNF pelos astrócitos, provavelmente via ligação a receptores membranares. Verificámos ainda que os efeitos do estradiol parecem ser potenciados pela a exposição a L-DOPA e H2O2. In vivo, o estradiol protegeu as células dopaminérgicas da substantia nigra da lesão causada por 6-OHDA, possivelmente através da estimulação da síntese de GDNF observada nestas condições.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/150
Aparece nas colecções:ESALD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
regulacao dos niveis de GDNF na SN pelo estradiol.pdf1,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.