Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1508
Título: Empreendedorismo no Setor Primário: Caso Estudo da Incubadora de Empresas de Base Rural de Idanha-a-Nova
Autor: Alberto, D.
Rodrigues, A.M.
Palavras-chave: Incubadora de empresas
Empreendedorismo
Sector primário
Inovação
Data: 2012
Editora: Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional
Citação: ALBERTO, D. ; RODRIGUES, A.M. (2012) - Empreendedorismo no Setor Primário: Caso Estudo da Incubadora de Empresas de Base Rural de Idanha-a-Nova. In Workshop da APDR, 14, Setúbal, Outubro - Atas : Empreendedorismo e Desenvolvimento Regional. Setúbal : APDR. p. 313-323. ISBN 978-989-9653-4-0.
Resumo: As incubadoras de empresas são importantes instrumentos de desenvolvimento regional, uma vez que, através da oferta de um conjunto de serviços operacionais e financeiros, criam condições que facilitam e promovem o empreendedorismo, a geração de novas empresas e a transferência de conhecimentos/tecnologia. Ao reduzir os riscos inerentes ao período inicial de funcionamento da empresa, as incubadoras potenciam o crescimento e a taxa de sucesso de novas empresas contribuindo, assim, para a revitalização e crescimento económico da região onde se inserem. Situado na NUT III Beira Interior Sul, o concelho de Idanha-a-Nova é um território de baixa densidade, caracterizado por um forte decréscimo populacional e uma estrutura produtiva que assenta, fundamentalmente, no sector primário. Numa perspetiva de valorização do território e de pleno aproveitamento dos recursos endógenos, a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, a Escola Superior Agrária de Castelo Branco e a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro constituíram, em parceria, a Incubadora de Empresas de Base Rural de Idanha-a-Nova. Este projeto visa apoiar o estabelecimento de jovens agricultores numa área de terreno de 552 hectares que se encontrava devoluta após a desativação, por parte do Ministério da Agricultura Desenvolvimento Rural e Pescas, da Herdade Experimental do Couto da Várzea. O funcionamento da incubadora de empresas de base rural já permitiu a constituição de 40 empresas, com uma área total de 463,73 hectares que se dedicam, fundamentalmente, à produção frutícola e hortícola, integrando uma forte componente de inovação, quer ao nível das espécies cultivadas, quer no que respeita à tecnologia de produção. Estas empresas vão revitalizar o tecido produtivo, criar novos postos de trabalho e contribuir para o aumento do VAB regional. Nesta comunicação, para além da apresentação do projeto, serão também apresentados alguns dados que permitirão inferir sobre o impacto positivo que a implementação deste projeto poderá ter no desenvolvimento do concelho de Idanha-a-Nova.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1508
ISBN: 978-989-96353-4-0
Aparece nas colecções:ESACB - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ATAS_14_workshop_APDR_SETÚBAL.pdf186,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.