Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1544
Título: Risco ambiental associado a actividades mineiras abandonadas na região centro de Portugal - possíveis impactes na saúde humana
Autor: Sanches, Fátima Alexandra Nunes
Orientador: Antunes, Isabel Margarida Horta Ribeiro
Palavras-chave: Sedimentos de corrente
Minas abandonadas
Data de Defesa: 2012
Editora: IPCB. ESA
Citação: SANCHES, Fátima Alexandra Nunes (2012) - Risco ambiental associado a actividades mineiras abandonadas na região centro de Portugal - possíveis impactes na saúde humana. Castelo Branco : IPCB. ESA. 1 CD-ROM. Dissertação de Mestrado.
Resumo: Para avaliar o risco para a saúde pública na área envolvente de antigas explorações mineiras de W-Sn e Pb-Zn, foram colhidas 511 amostras em sedimentos de corrente, localizados fora e dentro da área de influência mineira. De acordo com o enquadramento hidrológico retiveram-se 333 amostras, localizadas em duas bacias hidrológicas contíguas e sob a influência das antigas explorações mineiras. Tendo como objectivo final a construção de cartografias estimadas, exploraram-se duas abordagens metodológicas distintas. A primeira tendo como atributos os teores totais dos elementos químicos analisados (Fe, Ba, P, Cu, Cr, Ag, B, Zn, Sb, Pb, Sn, Ni, V, Mn, Be, Mo, As, W, Co, Y, Cd, Nb e U) e a segunda, adoptando como variáveis as classes correspondentes ao índice de geoacumulação (Fe, Ba, P, Cu, Cr, Ag, B, Zn, Sb, Pb, Ni, V, Mn, Mo, As, W, Co, Cd e U) correspondentes. Numa primeira análise estatística multivariada exploratória, recorrendo à Análise em Componentes Principais (ACP) aplicada a teores e a índices de geoacumulação, reteve-se, para o primeiro caso o primeiro factor (F1) explicando os teores de P, B, Be e U (correlação negativa com o eixo) em oposição a Cu, Cr, Ni e V (correlação positiva com o eixo); o segundo factor (F2) explicando Fe, Zn e As; o terceiro factor (F3) que explica W, Co e Cd; e o elemento químico Sn. Para os índices de geoacumulação foi retido o primeiro factor (F1) que explica P e B (correlação positiva com o eixo) em oposição a Cu, Cr, Ni e V (correlação negativa com o eixo); o segundo factor (F2) que explica, Fe, Zn, e As; o elemento químico Cd; e o elemento químico U. O estudo variográfico permitiu verificar a existência de estrutura espacial para as novas variáveis de síntese (F1, F2, F3, Sn-teores; F1, F2, Cd, U-índices de geoacumulação) e desta forma interpolar os valores recorrendo à Krigagem Ordinária. Esta cartografia estimada apresenta um cenário espacial médio, para a distribuição espacial dos teores dos elementos em estudo. Os sedimentos de corrente analisados apresentam-se extremamente poluídos nos elementos Cd e W e fortemente poluídos em Cr, B, Ag, Zn e Pb. A acumulação destes elementos nos sedimentos de corrente é superior nas proximidades das zonas mineiras abandonadas e suas áreas de influência. As populações de São Miguel de Acha e Oledo encontram-se directamente sob a influência de algumas das antigas explorações mineiras abandonadas em estudo e como tal, para estas populações há um risco elevado de contacto com os elementos P, B, Be, Zn, As, W, Co e Cd (região de São Miguel de Acha) e de Cr, Ni, V,W, Co e Cd (região de Oledo). A presença elevada destes elementos pode trazer problemas graves à saúde humana devido à sua toxicidade.
Descrição: Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do Grau de Mestre em Monitorização de Riscos e Impactes Ambientais.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1544
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Versão completa.pdf4,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.