Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1570
Título: Impacto da dor lombar na capacidade funcional e qualidade de vida relacionada com a saúde nos educadores de infância do distrito de Évora.
Autor: Manguinhas, S.
Rodrigues, A.
Palavras-chave: Dor
Educadores de infância
Lombalgia
Capacidade funcional
Qualidade de vida
Data: 2008
Editora: Associação Portuguesa de Fisioterapeutas
Citação: MANGUINHAS, S. ; RODRIGUES, A. (2008) - Impacto da dor lombar na capacidade funcional e qualidade de vida relacionada com a saúde nos educadores de infância do distrito de Évora. In Congresso Nacional dos Fisioterapeutas, 7, Lisboa, 13-15 Maio – A saúde pelas nossas mãos: livro de resumos. Lisboa: Associação Portuguesa de Fisioterapeutas. p. 90
Resumo: OBJECTIVOS: Avaliar o impacto da dor lombar na capacidade funcional e qualidade de vida relacionada com a saúde nos educadores de infância do distrito de Évora. RELEVÂNCIA: Constatamos que os educadores de infância procuram frequentemente cuidados de fisioterapia com queixas de lombalgias e que na sua actividade assumem frequentemente posturas de risco para a coluna lombar. Não temos conhecimento de estudos em Portugal que investiguem o impacto da dor lombar neste grupo profissional. AMOSTRA: De uma população de 312 educadores, 207 participaram no estudo, ficando a amostra constituída por 185, após aplicados os critérios de exclusão. METODOLOGIA: Estudo de levantamento, transversal, exploratório e de natureza epidemiológica, realizado entre Fevereiro e Junho de 2007. Cada educador preencheu um questionário de dados sócio-demográficos (para caracterização da amostra), o Roland-Morris Disability Questionnaire (para avaliar o impacto da dor lombar na capacidade funcional), o SF12 (para avaliar a qualidade de vida relacionada com a saúde) e declaração de consentimento informado. ANÁLISE ESTATÍSTICA: Foram utilizados testes paramétricos na análise descritiva e o Coeficiente de Correlação de Pearson na análise da associação entre as variáveis (versão Windows do SPSS 14.0). RESULTADOS/DISCUSSÃO: Dos educadores (com média de 38 anos de idade e 14 anos e meio de profissão), 73,5% apresentaram algum grau de incapacidade por dor lombar, sendo este em média de 3,15, e percepcionaram ter uma qualidade de vida relacionada com a saúde física de 45,07 e com a saúde mental de 44,74. À medida que a incapacidade funcional por dor lombar aumenta, estes percepcionam ter menor qualidade de vida relacionada com a saúde física (p=0,000 e r=-0,686) e mental (p=0.012 e r=-0,184). CONCLUSÃO: A dor lombar nos educadores de infância do distrito de Évora tem um fraco impacto na sua capacidade funcional e estes percepcionam ter um nível médio de qualidade de vida relacionada com a sua saúde.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1570
Aparece nas colecções:ESALD - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
manguinhas.pdf5,62 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.