Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/168
Título: O desenvolvimento da reflexividade no contexto do discurso supervisivo
Autor: Abrantes, Maria Manuela Cravo Branco Prata
Palavras-chave: Supervisão
Reflexão
Questionamento
Desenvolvimento profissional
Discurso
Investigação-acção
Data de Defesa: 2005
Editora: Universidade de Aveiro
Citação: ABRANTES, Maria Manuela Cravo Branco Prata (2005) - O desenvolvimento da reflexividade no contexto do discurso supervisivo. Aveiro : Universidade de Aveiro. 515 p. Tese de Doutoramento.
Resumo: Os encontros supervisivos entre estagiários e formadores podem ser momentos privilegiados para promover o desenvolvimento profissional dos participantes. O estudo que se apresenta investigou a relação entre a competência reflexiva e de questionamento de supervisores cooperantes e estagiários, no contexto das práticas supervisivas, ao alongo de três anos, focando a atenção nas perguntas formuladas nos encontros de supervisão. As perguntas colocadas pelos estagiários nas aulas foram também objecto de análise por constituírem um dos conteúdos de reflexão-sobre-a-acção, bem como os textos narrativos escritos pelos estagiários que permitiram aceder ao seu pensamento sobre o processo vivenciado. Desenhou-se um projecto seguindo uma metodologia de investigação-acção que se desenrolou em vários ciclos de diagnóstico, planificação, acção e reflexão, no qual esteve incluído um programa de formação de cinquenta horas dirigido aos supervisores cooperantes. O programa de formação, centrado nos conceitos de reflexão e questionamento, envolveu sessões presenciais conjuntas e trabalho autónomo dos participantes, bem como a construção de materiais para aplicação na prática. O estudo, de natureza qualitativa, assumiu o formato de estudo de caso na variante multi-casos e envolveu quatro cooperantes e trinta e seis estagiários. Os dados foram recolhidos através de vários instrumentos, ao longo de três anos lectivos. A análise dos resultados foi, nalguns casos, feita a partir de instrumentos concebidos para o efeito e, sempre que possível, fez-se a triangulação dos dados. Os resultados obtidos permitem-nos concluir que a maior parte das perguntas que surgem nos encontros de supervisão são colocados pelos supervisores, sendo maioritariamente perguntas de baixo nível cognitivo, embora as de interpretação e de avaliação aconteçam quando as supervisoras cooperantes são motivadas a reflectir sobre o seu questionamento nas sessões de trabalho. Este facto leva-nos a concluir que é possível melhorar a competência de questionamento de formadores e estagiários através da formação e da interacção teoria/prática, embora seja mais fácil alterar estratégias de supervisão do que discursos. Os estagiários também podem desenvolver a sua capacidade reflexiva e competência de questionamento quando tomam consciência das suas performances e recebem feedback dos seus formadores. Acredita-se, por isso, que este estudo possa contribuir para a compreensão e novas formas de exploração do processo supervisivo, mostrando a importância da investigação-acção no desenvolvimento profissional dos professores através da melhoria da sua competência de questionamento, usando procedimentos reflexivos.
Descrição: Trabalho original apresentado à Universidade de Aveiro (Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa, para a obtenção do grau de Doutor em Didáctica.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/168
Aparece nas colecções:ESECB - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese_repositorio.pdf1,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.