Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/1736
Título: A engenharia natural na reabilitação ambiental de áreas degradadas
Autor: Quinta-Nova, L.C.
Palavras-chave: Engenharia natural
Estabilização de taludes
Áreas degradadas
Controlo da erosão
Técnicas construtivas
Data: 2013
Citação: QUINTA-NOVA, L.C. (2013) - A engenharia natural na reabilitação ambiental de áreas degradadas. Seminário Ibérico Intervenções Raianas no Combate à Desertificação "O Papel do Planeamento no Combate à Desertificação", 2, Castelo Branco, 22-23 fevereiro. Comunicação.
Resumo: A Engenharia Natural é um ramo da engenharia que procura otimizar os processos construtivos numa perspetiva, simultaneamente, de funcionalidade estrutural e ecológica, procurando que a intervenção construtiva preencha os objetivos que se lhe colocaram do ponto de vista funcional e se insira, simultaneamente o mais harmoniosamente possível no espaço, utilizando para tal os próprios sistemas e processos funcionais deste. Afirmando-se como uma engenharia do espaço e funções naturais, a Engenharia Natural recorre à utilização dos elementos e sistemas naturais, equilibrando as exigências crescentes das sociedades humanas e a preservação e promoção dos sistemas e comunidades naturais. Inclui os seguintes campos de atuação: • Construção e estabilização de taludes; • Estabilização de linhas de drenagem e de sistemas de controlo de erosão; • Recuperação e recultivação de áreas degradadas; • Renaturalização, recuperação, valorização e enquadramento ecológico de linhas de água, represas e zonas húmidas; • Acompanhamento e enquadramento de obras, minimizando os impactes do seu desenrolar e maximizando as medidas de mitigação de impactes. São apresentadas diferentes técnicas construtivas utilizadas na reabilitação de áreas degradadas, designadamente: (1) Construções combinadas de apoio, suporte e consolidação; (2) Técnicas de estabilização, para anulação das forças mecânicas e agregação do solo em profundidade; (3) Técnicas de cobertura, que permitem obter uma proteção superficial e extensiva, para melhoria dos balanços térmicos e hídricos; (4) Técnicas construtivas complementares, para condução e aceleração da sucessão a partir da vegetação inicial instalada.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/1736
Aparece nas colecções:ESACB - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Quinta_Nova_Engenharia_Natural.pdf5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.