Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2040
Título: Melancia sem semente, uma alternativa cultural para a horticultura portuguesa
Outros títulos: Seedless watermelon, a cultural alternative to the portuguese horticulture
Autor: Delgado, F.M.G.
Soares, D.
Gavinhos, C.
Vaz, E.S.R.
Rodrigues, A.M.
Palavras-chave: Citrullus lanatus
Romalinda
Produção
Qualidade
Data: 2013
Editora: VII Congresso Ibérico de Agroingeneria Y Ciencias Horticolas
Citação: DELGADO, F.M.G. [et al.] (2013) - Melancia sem semente, uma alternativa cultural para a horticultura portuguesa. In Congresso Ibérico de Agroingeneria Y Ciencias Horticolas, 7, Madrid, 26-29 agosto.
Resumo: A melancia sem semente pode vir a ser um fruto popular para os consumidores portugueses se a produção for de elevada qualidade e rentável para os produtores. A Campina de Idanha-a-Nova apresenta excelentes características para a produção de culturas regadas em particular a melancia com semente, sendo já conhecida como uma região de excelência pela qualidade da sua produção neste fruto. Este trabalho resulta de um ensaio de produção de melancia sem semente ao ar livre, em camalhões, cobertura de solo e rega gota a gota, utilizando a cultivar (cv) Romalinda (cv. sem semente, triplóide) consociada em dois distintos compassos de plantação com a cv. Augusta (cultivar polinizadora, diploide). As modalidades consistiram de 2 repetições para camalhões de 4 linhas em que na Mod. I . a cv Romalinda e a cv Augusta se encontravam na proporção de 2:1 na linha( 50 plantas da cv. Romalinda e 25 plantas da cv. Augusta) e na Mod II. cada camalhão era constituído por uma linha da cv. Augusta intercalada com 2 linhas da cv. Romalinda (50 plantas da cv. Romalinda e 50 plantas da cv. Augusta) por camalhão. A análise da produção foi realizada escalonadamente, em três datas de colheita de julho a agosto, com 15 dias de intervalo. O ensaio foi realizado desde a sementeira à colheita e foram analisados os seguintes parâmetros produtivos: número de frutos; produtividade; peso dos frutos; espessura da casca; perímetro do fruto; altura e largura do fruto; grau brix; teores em matéria seca (MS), proteína (P), gordura (G) e matéria orgânica (MO). A adaptação da cv. sem semente foi excelente. Não se registaram diferenças significativas entre os parâmetros analisados e os compassos de plantação das modalidades ensaiadas. As plantas tiveram uma produção média de 3-4 frutos por planta; pesos médios entre 3,70kg e 4,20kg. O teor em açúcar foi aumentando da primeira para a última colheita atingindo valores médios de 11,53. Relativamente à composição química, a cultivar sem sementes apresentou valores mais elevados quanto à MS 6,23% (±1,34) (P>0,05), à G 0,29 % (±0,16) (P>0,05) e à MO de 92,47 % (±4,52) (P>0,05) e valor mais baixo de P (6,24 %MS ±1,28) (P<0,05). Conclui-se que a cv. Romalinda exibiu melhores características de produção quantitativa e qualitativamente do que a cv. Augusta sendo promissora como uma alternativa de produção tardia na região.
SEEDLESS WATERMELON, A CULTURAL ALTERNATIVE TO THE PORTUGUESE HORTICULTURE ABSTRACT The seedless watermelon could be a popular fruit within Portuguese consumers if the quality of the crop is high and if it is profitable for growers. The agricultural area of Idanha-a-Nova has excellent characteristics for the production of irrigated crops, in particular common watermelon, being already renowned for the excellent quality of these fruits. One field experiment has been carried out to test the yield of seedless watermelon in open field conditions, with black polyethylene mulch and drip irrigation, using the cultivar Romalinda (seedless, triploid) with two planting spacings and the seeded watermelon cultivar Augusta (pollinating cultivar, diploid). The experiments were laid out in a randomized block design, with two replications, each with four rows. In block I the cv. Romalinda and cv. Augusta were in the ratio of 2:1, respectively, in each line (50 plants of cv. Romalinda and 25 plants of cv. Augusta) and in block II the trial area was planted on four beds with two rows of Augusta on either side of the trial (50 plants of cv. Romalinda and 50 plants of cv. Augusta). The fruit products were evaluated in three harvesting dates, every two weeks, from July to August. The following parameters were evaluated: number of fruits; total yield; fruit fresh weight; skin thickness; fruit perimeter; fruit height and width; sugar contents; dry matter (DM), protein (P), fat (G) and organic matter (OM). The adaptation of the seedless cultivar was excellent. There were no significant differences between the evaluated parameters and the blocks. The plants produced 3-4 fruits per plant with a weight between 3.7 and 4.2 Kg. The sugar contents increased from the first to the last harvest date, reaching an average value of 11.53. Dry matter was higher than on the seeded watermelon, reaching 6.23% (±1,34) (P>0,05), on average for a median value of 6.24% (±1,28) (P<0,05) P , 0.29% (±0,16) (P>0,05) G and 92.47% (±4,52) (P>0,05) OM in dry matter. It can be concluded that the cv. Romalinda showed better quantitative and qualitative characteristics than the cv. Augusta, being promising as an alternative late crop for the region. KEYWORDS: Citrullus lanatus, Romalinda, yield, quality
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2040
Versão do Editor: http://sechaging-madrid2013.org/geystiona/adjs/comunicaciones/272/C03970002.pdf
Aparece nas colecções:ESACB - Posters em encontros científicos/técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Madrid_2013.pdf276,73 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.