Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2067
Título: Classes de estimulação em adultos numa instituição do foro mental
Autor: Bartolomeu, Tânia
Francisco, Joana
Pinheira, Vítor
Palavras-chave: Cognição
Desempenho físico
Interacção
Data: 31-Out-2013
Editora: Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental
Citação: BARTOLOMEU, Tânia; FRANCISCO, Joana; PINHEIRA, Vitor (2013) - Classes de estimulação em adultos numa instituição do foro mental. In Congresso Nacional de Psiquiatria, 9, Estoril, 31 de outubro. Lisboa: Sociedade Portuguesa de Saúde Mental. Poster
Resumo: Objectivos: Avaliar o desenvolvimento cognitivo, a melhoria do desempenho físico e interacção em grupo e, o desenvolvimento comportamental e de comunicação, em indivíduos com distúrbios mentais submetidos a classes de estimulação. Metodologia: Antecedendo o início das sessões procedeu-se a uma avaliação inicial de 6 indivíduos adultos institucionalizados, com Deficiência Intelectual, de moderada a severa, recorrendo a três instrumentos de avaliação, incluindo o Mini Mental State (MMS), Teste de Desempenho Físico Modificado (TDFM) e o Protocolo de Observação Comportamental (PROC). Esta avaliação permitiu uma consciencialização das principais necessidades a suprir nas 20 classes de estimulação realizadas e foi posteriormente comparada com uma avaliação final. Resultados: A análise dos resultados revelou uma maior evolução no campo comportamental, com uma média de elevação na pontuação do PROC de 26,33, seguido de um aumento médio da pontuação do TDFM de 3,83 e de 2,83 no MMS. Discussão/Conclusões: As singularidades de cada indivíduo com transtornos do foro mental geram um desafio à sua intervenção em grupo, no entanto esta pode ser a resposta a um desenvolvimento do comportamento adaptativo e social. A nível cognitivo a evolução centrou-se na orientação, memória e nomeação. Os valores alcançados pelo TDFM referem-se, não ao alcance de novas capacidades físicas, mas à rapidez de execução das tarefas. Contudo, as melhorias mais significativas representaram-se principalmente na capacidade de comunicação e compreensão, reflectidas na interacção dos indivíduos em diferentes situações, com diferentes objectos e pessoas. Apesar da amostra deste estudo incluir um grupo restrito de indivíduos, a ênfase deve ser dada às necessidades e problemas encontrados na avaliação, e não ao diagnóstico. Desta forma, podemos pressupor que esta intervenção pode ser aplicada a indivíduos com características cognitivas, comportamentais, sociais e físicas semelhantes.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2067
Aparece nas colecções:ESALD - Posters em encontros científicos/técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Classes de Estimulação em Adultos.pdf396,28 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.