Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2133
Título: Análise comparativa dos custos associados a incêndios florestais em três cenários distintos
Autor: Pocinho, Tiago António Duro
Orientador: Almeida, Celestino António Morais de
Pereira, Fernando Manuel Leite
Palavras-chave: Incêndio florestal
Incidência
Floresta
Custos
Severidade
Data de Defesa: 2013
Resumo: Todos os anos o país se vê confrontado com a ocorrência de um elevado número de incêndios florestais. Apesar dos esforços que têm sido feitos no Distrito de Coimbra, verifica-se que o comportamento dos incêndios florestais não se tem alterado significativamente, uma vez que o número de ignições no Distrito de Coimbra se tem mantido na ordem dos 20% relativamente ao total nacional. Os incêndios florestais são de facto destruidores da floresta, de recursos da natureza, da qualidade do ar, de património, de equipamentos e por vezes até de vidas humanas. Quando isto acontece, o custo desse incêndio passa a apresentar um valor incalculável. Por isso são poucos, todos os esforços que induzem a redução dos incêndios florestais. No intuito de objetivar, quantificam-se neste trabalho os custos diretos dos incêndios florestais, demonstrando as elevadíssimas despesas que lhes estão associados. Desta forma contribui-se para que todos estejam, ainda mais alerta para esta problemática e que se redobrem esforços em todas as vertentes, com o objetivo de minimizar este problema. Nesta análise foram quantificados os custos diretos de três incêndios no Concelho de Coimbra, nomeadamente os custos com meios humanos, meios aéreos, combustível, material danificado e a logística inerente a este tipo de operações. Depois de efetuada a análise, foi possível verificar que os custos variam consoante a silvicultura aplicada no terreno em cada um dos teatros de operação. Num dos incêndios e devido às lacunas ao nível de medidas preventivas (silvicultura), os custos foram bastante elevados. Por sua vez, num outro incêndio e devido à existência de medidas preventivas, os custos associados à supressão foram reduzidos quando comparados com o exemplo anterior. Assim podemos afirmar que os custos com os incêndios florestais estão relacionados com a severidade do fogo, fator que por sua vez está diretamente relacionado com a existência (ou não) de medidas preventivas.
Descrição: Dissertação apresentada à Escola Superior de Escola Superior Agrária de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Tecnologias e Sustentabilidade dos Sistemas Florestais.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2133
Designação: Mestrado em Tecnologias e Sustentabilidade dos Sistemas Florestais
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TIAGO_POCINHO.pdf3,31 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.