Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2158
Título: Validação de métodos para a determinação de compostos fenólicos em melancia
Autor: Silveira, Ana Lúcia Colaço
Orientador: Peres, Maria de Fátima Pratas
Antunes, Paulo José Freire
Palavras-chave: Melancia
Compostos fenólicos
Validação
HPLC-DAD
Ácido ferúlico
Data de Defesa: 2013
Resumo: O presente trabalho teve por principal objetivo o desenvolvimento de uma metodologia para a determinação do perfil de compostos fenólicos em melancia, por cromatografia líquida de alta eficiência com detetor de díodos (HPLC-DAD). Foram testadas diversas formas de preparação de amostras, diferentes programações de eluentes, entre outros, tendo como propósito a otimização do método. Os compostos pesquisados foram os seguintes: ácido gálico, ácido protocatecuico, ácido gentísico, ácido clorogénico, ácido vanílico, ácido cafeico, ácido ferúlico, ácido o-cumário, luteolina, apigenina e campeferol. Após a implementação e otimização do método, o mesmo foi validado para os seguintes parâmetros: a reprodutibilidade do sistema, a especificidade/seletividade, a exatidão que compreende a precisão e a recuperação, a linearidade/sensibilidade, os limites de deteção e de quantificação, a amplitude e a estabilidade das soluções de trabalho. Para a avaliação de compostos fenólicos na melancia foram selecionadas vinte e cinco amostras de melancias de cinco cultivares diferentes (Crimson sweet, Augusta, Crimstar, Romeria e Romalinda) em função dos seus teores em polifenóis totais e em sólidos solúveis totais, aplicando-se a metodologia previamente validada. De acordo com os resultados, provou-se que a metodologia era válida para os onze compostos fenólicos testados, sendo que para o ácido gálico, o ácido clorogénico, o ácido cafeico e o ácido ferúlico se confirmou a sua presença em amostras de melancia. Os resultados demonstraram que o ácido gálico e o ácido cafeico foram identificados apresentando valores inferiores ao limite de quantificação. Já o ácido clorogénico, apesar de ter sido identificado nas cinco cultivares, apenas é quantificável na cultivar Romalinda, com teores entre 0,57 mg L-1 e 0,61 mg L-1, enquanto que a presença do ácido ferúlico é quantificável em todas as cultivares em quantidades mais abundantes em comparação com os restantes compostos identificados, em teores compreendidos entre 0,47 mg L-1 e 4,52 mg L-1. Não obstante, além destes compostos, os resultados permitiram também verificar a existência de muitos outros para os quais não foi possível a sua classificação. Alguns destes compostos apresentam-se em quantidades mais elevadas, pelo que a sua identificação poderá ter importância relevante para a caracterização do valor nutricional da melancia. Assim, neste trabalho foi possível a validação de uma metodologia simples e célere para a identificação e quantificação de compostos fenólicos em melancia. É de salientar ainda a deteção de quatro compostos fenólicos e a quantificação de ácido ferúlico nas cultivares de melancia Crimson sweet, Augusta, Crimstar, Romeria e Romalinda.
Descrição: Dissertação apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Inovação e Qualidade na Produção Alimentar.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2158
Designação: Mestrado em Inovação e Qualidade na Produção Alimentar
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_ANA_SILVEIRA.pdf1,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.