Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2236
Título: Influência da estrutura da paisagem nas comunidades avifaunísticas. Caso de estudo: Beira Interior Sul
Autor: Tomé, J.
Quinta-Nova, L.C.
Fernandez, P.
Palavras-chave: Avifauna nidificante
Beira Interior Sul
OTALEX
Estrutura da paisagem
Data: 2013
Editora: Direccíon General de Transportes, Ordenación del Territorio e Urbanismo. Consejeria de Fomento, Vivienda, Ordenación del Territorio y Turismo. Junta de Extremadura
Citação: Tomé, J., Quinta-Nova, L.C. y Fernandez, P. (2013) Influência da estrutura da paisagem nas comunidades avifaunísticas. Caso de estudo: Beira Interior Sul. In Ceballos, F., M. Puerto, T. Batista e C. Carriço (Coord. Ed.). OTALEX C: Resultados del Proyecto. DGTOTU. Consejeria de Fomento, Vivienda, Ordenación del Territorio y Turismo. Junta de Extremadura. ISBN:978-84-695-9132-1: 137-153.
Resumo: O estudo teve como objectivo identificar a relação existente entre as comunidades de aves que nidificam na sub-região Beira Interior Sul (BIS) e a estrutura e composição da paisagem desse território. Procurou-se, igualmente, verificar a importância da rugosidade do terreno na distribuição destas comunidades. Foi também objectivo deste estudo identificar um conjunto de métricas espaciais que caracterizem a estrutura da paisagem, bem como as tipologias fisionómicas de habitat passíveis de determinar a distribuição das comunidades de passeriformes nidificantes. A informação referente à ocupação do solo foi processada no programa ArcGIS 9.3.1, com recurso à extensão Patch Analyst. A informação relativa à rugosidade do terreno foi analisada através extensão da Land Facet Corridor Tools. Os dados resultantes, juntamente com a informação referente às aves nidificantes, foram posteriormente analisados através de Análise Canónica de Correspondências (ACC) e de Análise Classificativa (AC). Os resultados mostram que a BIS apresenta locais com uma riqueza específica significativa no que diz respeito às comunidades de passeriformes nidificantes, embora os resultados obtidos não sejam idênticos para toda a sub-região. O valor de 11,7, correspondente à riqueza específica média é razoável, mas apresenta um desvio padrão de 5,2, que expressa essa realidade. Este facto pode ser explicado por diversos factores como o zonamento do território, em que se distingue um sector oeste mais homogéneo, com clara dominância florestal e menor disponibilidade de nichos ecológicos, de um sector este com maior heterogeneidade e proporcionalidade de ocupações do solo, permitindo a existência de mais nichos ecológicos para as diferentes espécies de aves. Os resultados da ACC, embora mostrem a importância da estrutura da paisagem na distribuição dos passeriformes nidificantes, ao explicar 16% da variação total, demonstraram que na BIS, a ocupação do solo é um factor mais relevante, na medida em que explica 37% da variação total. Foi também demonstrada a importância de incluir índices de rugosidade da superfície do terreno, porque esta opção permitiu melhorar a explicação da variação total da estrutura da paisagem em 5%. A análise classificativa permitiu a identificação de tipologias fisionómicas importantes em que predominam os estratos arbóreo e arbustivo, cujos resultados estão em conformidade com os grémios de alimentação e nidificação identificados para as aves estudadas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2236
ISBN: 978-84-695-9132-1
Aparece nas colecções:ESACB - Livros ou capítulos de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Cap2_Publ_OTALEXC.pdf4,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.