Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2241
Título: Formulação volumétrica e desempenho de misturas betuminosas stone mastic asphalt
Autor: Gardete, Dinis
Santos, Luís Picado
Capitão, Silvino
Palavras-chave: Misturas betuminosas
Formulação volumétrica
Stone mastic asphalt
Propriedades volumétricas
Data: 22-Nov-2011
Citação: GARDETE, D.; SANTOS, Picado L.; CAPITÃO, S. (2011) - Formulação volumétrica e desempenho de misturas betuminosas stone mastic asphalt. In Congresso Ibero-LatinoAmericano del Asfalto,16, Rio de Janeiro, 20-25 de Novembro: actas. [Rio de Janeiro: s.n.] . p 1-9
Resumo: As misturas SMA (Stone Mastic Asphalt) foram desenvolvidas na Alemanha na década de 1960. A sua resistência à deformação permanente e durabilidade levaram a que a sua utilização como camada de desgaste se difundisse primeiro na Europa e depois nos EUA, aqui na década de 1990. Estas misturas apresentam uma granulometria descontínua com a utilização de percentagens em betume elevadas quando comparadas com misturas betuminosas densas ou abertas. Por esse motivo é necessária a utilização de um aditivo para fixar o betume. Devido a estas características particulares a formulação de misturas SMA na Europa tem por base metodologias do tipo “receita”. O objectivo deste trabalho passa por procurar relacionar as características das misturas SMA e o seu desempenho de modo a se poder incluir na formulação parâmetros volumétricos. Deste modo, foram formuladas misturas SMA de acordo com a norma EN 13108-5 utilizando metodologias de formulação corrente, com a percentagem óptima de betume definida através da porosidade em provetes Marshall e utilizando a formulação volumétrica SUPERPAVE, com a percentagem óptima em betume a ser definida em provetes obtidos por compactação giratória. As misturas foram realizadas utilizando agregado granítico, betume asfáltico 35/50 e fibras celulósicas. Para as misturas determinaram-se os diferentes valores dos parâmetros volumétricos com interesse para o seu comportamento. A análise dos valores obtidos indica que a formulação volumétrica das misturas SMA, utilizando o compactador giratório, apresenta-se como uma alternativa à utilização de provetes com compactação Marshall. Os valores obtidos para um Ndesign de 50 giros foram próximos dos obtidos pela formulação tradicional.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2241
Aparece nas colecções:ESTCB - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
XVICILA_Final_Gar_Pic_Cap_SMA (1).pdf516,79 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.