Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2247
Título: Avaliação da qualidade de vida na paralisia cerebral espástica : um estudo caso
Autor: Santos, Andreia Filipa Ribeiro dos
Orientador: Mesquita, Maria Helena Ferreira de Pedro
Palavras-chave: Qualidade de vida
Paralisia cerebral
WHOQOL-Bref
Espasticidade
Quality of life
Cerebral paralysis
WHOQOL – Bref
Spasticity
Data de Defesa: 13-Fev-2014
Resumo: A qualidade de vida é um tema com origem mais demarcada no início dos anos 90, contudo existem alguns relatos de utilização deste conceito em décadas muito anteriores. Atualmente é tida em conta a definição da Organização Mundial de Saúde, contudo ainda existem muitos autores a dar o seu parecer mais pessoal. Sendo a qualidade de vida um conceito tão importante, este não se deve cingir a ser aplicado somente à população: dita: “normal” uma vez que mais importante se torna para as pessoas com necessidades educativas especiais, neste caso, com paralisia cerebral espástica. Este trabalho assenta num estudo caso de um sujeito com paraparésia espástica, pretendendo avaliar a sua qualidade de vida, verificando quais os aspetos que o podem ou não limitar mais no dia-a-dia. O instrumento utilizado para avaliação da qualidade de vida foi o WHOQOL-Bref, World Health Organization Quality of Life Abreviado, na sua versão portuguesa, adaptada pela Organização Mundial de Saúde, em parceria com Professores Doutores das Faculdades de Medicina e Psicologia e Ciências da Educação, ambas da Universidade de Coimbra. Através dos resultados obtidos foi possível constatar que o sujeito de estudo apresenta uma boa qualidade de vida, tendo-se obtido valores entre os 69 e os 75 (numa escala de 0 a 100). Ressaltar o facto de o domínio motor ser o que possui um valor mais baixo – 56 (na escala de 0 a 100), sendo aquele em que o sujeito apresenta maiores dificuldades.
Quality of life is a theme with more marked rise in the early 90s, however there are some reports of use of this concept in much earlier decades. Currently is taken into account the definition of the World Health Organization, however there are still many authors to give their personal opinion. Since the quality of life is such an important concept, this should not be limited to apply only to the population said "normal" as it becomes more important for people with special educational needs, in this case, with spastic cerebral palsy. This work is based on a case study of a subject with spastic paraparesis, intending to assess their quality of life, determining aspects that may or may not further limit his daily activities. The instrument used to assess quality of life was the WHOQOL-Bref, World Health Organization Quality of Life short, in its portuguese version, adapted by the World Health Organization, in partnership with Professors of the Faculties of Medicine and Psychology and Educational Sciences, both of the University of Coimbra. From the results it was established that the subject of study provides a good quality of life, yielding values between 69 and 75 (on a scale from 0 to 100). Emphasize the fact that the motor domain that has to be a lower value - 56 (scale 0-100), and one in which the subject presents greater difficulties.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentado à Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2247
Designação: Mestrado em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor
Aparece nas colecções:ESECB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE FINAL_Andreia Santosccapa.pdf6,34 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.