Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2410
Título: Efeitos da atividade física na composição corporal e nos parâmetros fisiológicos com impacto no estado de saúde, de alunos do ensino superior.
Autor: Paulo, Rui Miguel Duarte
Orientador: Martins, Júlio Manuel Cardoso
Petrica, João Manuel Patrício Duarte
Palavras-chave: Atividade física
Parâmetros fisiológicos
Composição corporal
Sedentarismo
Data de Defesa: 16-Jun-2014
Resumo: Objetivo: A presente investigação tem como principal objetivo verificar os efeitos da prática da atividade física (AF) ao nível da composição corporal e dos parâmetros fisiológicos com impacto no estado de saúde, de sujeitos sedentários e com prática diferenciada de AF, estudantes do Ensino Superior. Objetivou-se também correlacionar os indicadores mensurados. Material e Métodos: estudo transversal com amostra constituída por 132 estudantes, com média de idade de 21,08 ± 2,23 anos, de ambos os géneros, divididos em 3 grupos: GESCOLA+EXERCÍCIO - 58 estudantes praticantes de AF supervisionada e periodizada, letiva e extracurricular; GESCOLA - 44 estudantes praticantes de AF letiva, supervisionada e periodizada; GSEDENTÁRIOS - 30 estudantes sedentários. Para caraterizar a amostra quanto ao tipo de AF, aplicámos uma adaptação do questionário de Telama et al. (1997). Avaliaram-se os valores de composição corporal (IMC, perímetro da cintura (PC), índice cintura/anca e % massa gorda (%MG)), os valores de espirometria (DEMI, VEF1 e CVF), os valores de pressão arterial (sistólica e diastólica), os valores de FCREPOUSO e os valores de glicemia, colesterol e triglicerídeos. Os dados obtidos foram tratados no S.P.S.S. 19.0, através dos testes: U de Mann-Whitney; análise de variância - ANOVA (LSD); teste de correlação de Pearson e Spearman, adotando-se um nível de significância de 0,05. Resultados: O GESC+EXERC obteve resultados estatisticamente diferentes (p≤0,05) e mais favoráveis nas variáveis de composição corporal (IMC, PC e %MG), nos parâmetros Pressão Arterial Sistólica e Diastólica, nos Triglicerídeos, na FCREPOUSO e em todos os valores espirométricos (CVF, VEF1 e DEMI), comparativamente ao GSEDENTÁRIOS. Verificou-se correlação positiva entre as variáveis de composição corporal (IMC, PC e %MG), e entre algumas variáveis avaliadas. Verificámos também que há uma tendência para correlação negativa entre os valores da composição corporal e os valores espirométricos, apenas observável em algumas variáveis, ou seja, parece que quanto maiores os valores da composição corporal, menores os valores espirométricos. Conclusão: A prática de exercício supervisionado e periodizado parece contribuir para a melhoria de alguns parâmetros fisiológicos avaliados, promovendo maior funcionalidade e diminuindo a apetência para patologias metabólicas e cardiovasculares e respiratórias.
Descrição: Dissertação académica apresentada com vista à obtenção do grau de doutor em Ciências do Desporto de acordo com o disposto no Decreto-Lei 107/2008 de 25 de Junho.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2410
Designação: Tese para obtenção do Grau de Doutor em Ciências do Desporto (3º ciclo de estudos)
Aparece nas colecções:ESECB - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_PhD_Rui_Paulo FINAL.pdf3,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.