Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2474
Título: Articular para melhor cuidar
Autor: Rodrigues, Maria da Luz Martins Pinto
Orientador: Sapeta, Ana Paula Gonçalves Antunes
Palavras-chave: Cuidados paliativos
Enfermeiros
Formação
Trabalho em equipa e articulação
Palliative care
Nurses
Training
Teamwork and articulation
Data de Defesa: Mar-2014
Citação: RODRIGUES, Maria da Luz Martins Pinto (2014) - Articular para melhor cuidar. IPCB. ESALD. XII, 143 p. Relatório de prática clínica.
Resumo: O progressivo envelhecimento da população portuguesa e o aumento da esperança de vida, determinaram necessidades específicas nos cuidados de saúde a pessoas com doenças crónicas progressivas e incapacitantes. Esta problemática tem assumido um papel preponderante nos problemas colocados ao sistema de saúde e social, definindo-se um desafio no que respeita ao desenvolvimento das políticas de saúde, passíveis de resolver estas novas situações. Tendo em conta o descrito surgem os cuidados paliativos, que são os cuidados globais prestados aos utentes com doenças que constituem risco de vida, sem resposta à terapêutica curativa. Tem como finalidade proporcionar a máxima qualidade de vida possível, integrando o controlo de sintomas, a comunicação adequada e o apoio da família/familiares cuidadores, tendo como suporte o trabalho de equipa interdisciplinar, em que os doentes e a família são o centro da decisão no exercício do cuidar, procurando metas realistas. A enorme variedade nas necessidades de cada doente, e a sua rápida mutabilidade, implica que o mesmo doente possa e deva ser progressivamente acompanhado em diferentes tipos de serviços, conforme a fase de evolução da doença e as condições globais de suporte. A boa articulação e o funcionamento em rede das várias tipologias são por isso condições necessárias para a prestação de bons cuidados e também a forma mais equilibrada de rentabilizar os escassos recursos atualmente existentes. Implementar mudanças de atitude, sugere alguma dose de modéstia, e abertura dos profissionais e das próprias instituições, no que concerne à filosofia dos cuidados paliativos, que ainda se encontra numa fase embrionária. Tendo como premissa a necessidade de contribuir para mudar comportamentos, o presente trabalho concentra-se na elaboração de um Plano de Articulação como instrumento para atingir o objectivo de “Articular para melhor Cuidar”. Trabalhar em Cuidados Paliativos implica trabalhar em equipa, e neste sentido, defende-se a Formação como instrumento privilegiado para preparar os enfermeiros, em domínios que nalguns aspetos extravasam os cuidados de saúde. Os Cuidados Paliativos inscrevem-se numa etapa em que a reflexão ética da vida e do viver e as relações humanas assumem um papel essencial. A complexidade do tema exige Formação das equipas multidisciplinares e implica o respeito pelo princípio da continuidade de cuidados, promovendo uma efetiva articulação entre os diferentes tipos e níveis de cuidados existentes. Com base na revisão bibliográfica e nos conhecimentos adquiridos ao longo da prática clínica e do estágio, foram identificados os fundamentos teóricos que serviram como alicerce à elaboração de um Plano de Articulação e validada a importância da articulação entre equipas ECCI e as equipas Intra-hospitalares.
ABSTRACT: The progressive aging in Portuguese population along with increased life expectancy, define specific needs in health care for people with progressive and disabling chronic diseases. This issue has taken a leading role in the problems for the health and social system, setting up a challenge for the health policies development, capable of solving these new situations. With all this, arise palliative cares, which are global cares provided to patient with diseases or condition that are unresponsive to curative treatment. Aims to provide the highest quality of life possible, integrating the control of symptoms, appropriate communication and support family/cares, attend by the interdisciplinary team work, where patients and family are the center of decision in cares, looking for realistic goals. The enormous variety on needs in each patient, and their fast mutability implies that the same patient can and should gradually be followed in different types of services based on the stage of his disease and overall support conditions. A good articulation and networking in several typologies are therefore necessary to provide good care conditions and also the most balanced way to monetize the scarce resources currently exist. Implement attitude changes, suggests a dose of modesty and openness in professionals and institutions, regarding the philosophy of palliative care, which stills in incipience. Having premised as a need to contribute to change behaviors, this study focuses on the elaboration of an articulation plan as an instrument to achieve the goal "Articular para melhor cuidar". Working in Palliative Cares involves working in a team, in this way, training is as privileged instrument to prepare nurses in areas that overtaking health care. Palliative cares are in a stage wich ethical reflection of life, living and human relations plays an essential role. The complexity of this issue requires formation in the multidisciplinary teams and implies respect for the principle of continuity of care, promoting effective coordination between the different types and levels of care available. Based on the literature review and knowledge acquired throughout the internship and clinical practice, the theoretical foundations that served as the groundwork for the preparation of a Plan of Articulation and authenticate the value of articulation between ECCI teams and Intra-hospital teams.
Descrição: Relatório de prática clínica apresentado à Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de mestre em Cuidados Paliativos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2474
Aparece nas colecções:ESALD - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatorio ccapa.pdf4,33 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.