Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2523
Título: Formação de professores do ensino básico : abertura do estágio a contextos não formais de educação
Autor: Paixão, Fátima
Jorge, Fátima
Palavras-chave: Formação de professores
Estágio
Contextos não formais
Ciências
Matemática
Data: 2014
Editora: FADEUP (Faculdade de Desporto da Universidade do Porto)
Citação: PAIXÃO, Fátima ; JORGE, Fátima (2014) - Formação de professores do ensino básico : abertura do estágio a contextos não formais de educação. In QUEIRÓS, Paula [et all], ed. - Formação inicial de professores : reflexão e investigação da prática profissional. Porto : FADEUP. ISBN 978-972-8687-66-3. p. 43-58.
Resumo: O estágio ocupa um tempo privilegiado na formação dos professores. É nele que se desenvolvem as competências associadas à profissão docente, ou seja, aquelas que lhes serão indispensáveis para potenciarem a formação de cidadãos responsáveis, ativos e implicados na construção de uma sociedade sustentável e democrática. A escola é, com frequência, apontada como um espaço fechado à comunidade e desfasada da realidade social. Contudo, pouco tem sido feito no sentido de evitar essa destoante identidade daquela que se esperaria que fosse uma instituição renovadora e capaz de preparar os jovens para o futuro. Contrariamente ao que nos habituamos a afirmar, os meios urbanos oferecem um património educativo muito rico, fora da escola, do ponto de vista artístico, natural, científico, capaz de proporcionar contextos integradores para as aprendizagens (Paixão, 2006). Naturalmente que, se os estagiários não experienciarem, na prática de ensino, situações de planificação, implementação e avaliação de percursos de ensino e aprendizagem e a construção de recursos didáticos ajustados ao ensino em contextos não formais, fica dificultada a sua ação de futuros professores no sentido da abertura da escola à comunidade e ao meio envolvente. Foi com base nas premissas apresentadas que tomámos como objetivo desenvolver uma estratégia formativa que proporcionasse aos nossos estagiários a oportunidade de se iniciarem no ensino em contextos não formais. Concebemos um projeto de dinamização de um espaço exterior à ESE de Castelo Branco (Horto de Amato Lusitano, em homenagem ao ilustre médico albicastrense renascentista) que permite realizar atividades integradas, que envolvem várias áreas curriculares, e tão diferenciadas como, por exemplo, plantar e semear, preparar mezinhas com plantas da flora de Amato Lusitano ou fazer jogos ao ar livre. Os resultados, ao longo dos últimos três anos têm sido muito positivos (Jorge & Paixão, 2012).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2523
ISBN: 978-972-8687-66-3
Aparece nas colecções:ESECB - Livros ou capítulos de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Formação inicial de professores.pdf8,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.