Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2548
Título: Efeito da inclinação dos ramos no crescimento e formação de gomos florais na pereira ‘Rocha’
Autor: Sousa, Rodrigo Acácio de
Orientador: Ramos, António Maria dos Santos
Abreu, João Paulo Rodrigues
Palavras-chave: Pereira Rocha
Inclinação dos ramos
Vigor
Crescimento
Hábitos de frutificação
Data de Defesa: 2014
Resumo: Para estudar o efeito da inclinação dos ramos na entrada em produção, no vigor e nos hábitosdecrescimentodapereira‘Rocha’foiinstaladoem2013umensaionum pomar plantado em 2012 e conduzido em eixo central revestido, com uma modalidade sem intervenção (T0) e três modalidades (T50, T90 e T120) com inclinação dos ramos com ângulos de aproximadamente 50 (ascendente), 90 (horizontal) e 120º (descendente). Avaliou-se o vigor da planta, os hábitos de vegetação e crescimento dos ramos e os hábitos de frutificação. Dos resultados obtidos salienta-se a redução gradual (de acordo com o ângulo de inclinação) e significativa do alongamento ou crescimento terminal dos ramos previamente inclinados (pernadas). A emissão de ramificações laterais nas pernadas também foi superior nas modalidades em relação à testemunha, mas no global da planta, não se verificaram diferenças significativas no vigor. Nos hábitos de frutificação, houve um aumento significativo na formação de gomos florais com os tratamentos de inclinação dos ramos, quer em relação à globalidade da árvore, quer em relação às pernadas, mas não se observaram diferenças significativas entre os diferentes graus ou ângulos de inclinação dos ramos. Deste modo, a inclinação dos ramos representou uma operação com vantagens na entrada em produção relacionadas, preponderantemente com a maior abertura das copas e iluminação dos eixos.
To study the effect of shoot bending on growth and flower bud formation in 'Rocha' pear, an experiment on an orchard planted in 2012 and conducted in vertical axe was installed in 2013, with the following treatments: T0 - Control not bended; T50 (ascendant bending); T 90 (horizontal bending) and T120 (descendent bending). T50, T90 and T120 represent the approximated angles (50, 90 and 120º) with the vertical position. There was a significant and gradual reduction (according to the angle of inclination) of branch growth or elongation previously bended. Lateral growth of bended branches was also greater than control, but overall vigour of the tree was not influenced by bending. Flower buds density was significantly enhanced by bending treatments in relation to both bended branches and whole tree, but no significant differences were observed between the different degrees or angles of bending. Thus, shoot bending appears to represent some advantage in fruiting precocity, related mainly with the opening and illumination of the canopy at the vertical trunk.
Descrição: Relatório do Projeto Final apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Fruticultura Integrada.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2548
Designação: Mestrado em Fruticultura Integrada
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TM_RODRIGO_ACACIO.pdf2,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.