Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2660
Título: Regras e limites na infância como forma de prevenir a indisciplina na escola
Autor: Caria, Eugénia Maria Sardinha Aleixo
Orientador: Moreira, Maria João da Silva Guardado
Abrantes, Maria Manuela Cravo Branco Prata
Palavras-chave: Regras
Limites
Indisciplina
Educação parental
Rules
Boundaries
Disruptive behaviour
Indiscipline
Parental education
Data de Defesa: 2014
Resumo: A nossa preocupação em perceber as causas que motivam a indisciplina na criança motivou-nos a desencadear o presente trabalho de investigação. Trata-se de um estudo de caso e a escolha por esta metodologia tem em consideração as suas vantagens, na medida em que permite uma dinâmica dos estudos, é flexível, uma vez que permite novas descobertas. A questão inicial de que forma a interiorização de regras e de limites na infância pode minimizar a manifestação de comportamentos de indisciplina na escola, permite-nos desenhar uma metodologia mista, que utiliza os instrumentos adequados à investigação qualitativa (análise documental, entrevistas) e os instrumentos adequados à investigação quantitativa (inquéritos por questionário). A população-alvo do estudo são os educadores de infância e os pais das crianças em idade pré-escolar e o estudo foi aplicado num centro infantil de Castelo Branco. A construção de um plano de intervenção no âmbito da educação parental pretende ir ao encontro das ansiedades sentidas pelos pais e pelos educadores de infância de forma a capacitar, de uma forma abrangente, a comunidade educativa. Para a realização deste plano, é imprescindível pensar-se na pertinência do espaço jardim-de-infância e como este tem evoluído com os tempos. Outrora, a sua função era única e exclusivamente a de guarda. Hoje, devemos olhar para este espaço como um meio privilegiado onde podem acontecer inúmeras experiências e onde a família deve ter um lugar especial. Neste sentido, o plano de ação é desenhado para intervir sobre as vulnerabilidades detetadas pela recolha de dados, nomeadamente nas dificuldades sentidas por alguns pais em impor regras e limites; na culpabilização da figura parental por parte dos educadores de infância, por ser permissiva com os filhos; e, na desvalorização em educar através de regras e limites, nesta faixa etária, por parte dos pais, por considerarem uma tarefa demasiado exigente para a criança. As atividades apresentadas foram construídas de forma a motivar a envolvência do universo parental, pais e filhos, e da comunidade em geral. Os dados obtidos sugerem que os pais possuem a nítida conceção de que as regras e limites são essenciais ao desenvolvimento social da criança. No entanto e apesar do seu reconhecimento sentem dificuldade em educar os filhos e manifestam alguma recusa em receber auxílio no que concerne à educação das crianças.
The understanding of the reasons underlying child indiscipline has motivated the investigator of the present research work. A case-study methodology came up as the most suitable and advantageous option as its dynamics results in flexible research paths, thus allowing the researcher to meet and deal with ever new evidence. The primary question – To what extent can the learning and full acceptance of rules and boundaries in childhood minimise the display of disruptive behaviour in school? – pointed to a mixed-methodology research; therefore, appropriate qualitative research instruments were used (such as document analysis and interviews), but also quantitative means, as is the case of questionnaires. The current research work was developed in a kindergarten school, in Castelo Branco and the target population included both teachers and parents of its classes. The putting up of a parental education intervention plan responds to a need felt by both teachers and parents. In the construction of such a plan the relevance of the role played by kindergartens over the years has to be taken into consideration, as well as the way they have evolved. Formerly, kindergartens were practically meant to watch over children. Nowadays, one should consider this type of school as a favored environment for multiple experiences to happen but also a place where families have to take a part of paramount importance. In this framework, the intervention plan is designed to cope with the vulnerabilities that have emerged from the data gathered by the research, namely: - the difficulty some parents experience in setting and enforcing rules and boundaries; - the fact that some kindergarten teachers blame too permissive parents; - the parents’ underestimation of the importance of having rules and boundaries set at their children at this age span. The activities that have been devised aimed at motivating parents, children and the community as a whole to get thoroughly involved and committed. The study clearly shows that parents truly believe that rules and boundaries are essential for their children’s social development. Despite this realisation, they don’t find it easy to enforce those same rules and boundaries and educating their children is felt as a very difficult task. Another puzzling conclusion is that they are not willing to ask for or get help from others in what their children’s education is concerned.
Descrição: Dissertação apresentado à Escola Superior de Educação de Castelo Branco do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Intervenção Social Escolar.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2660
Designação: Mestrado em Intervenção Social Escolar
Aparece nas colecções:ESECB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese - Eugénia Caria.pdf2,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.