Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2800
Título: Epidemiologia e susceptibilidade aos antibióticos em isolados clínicos humanos de Acinetobacter spp.
Autor: Brito, Tânia
Rodrigues, Francisco
Barbeira, Marisa
Belo, João
Ribeiro, João
Ribeiro, José Miguel
Vale, Isabel
Silva, Manuela
Freitas, Francisco
Palavras-chave: Acinetobacter spp.
multireistência
Data: 23-Nov-2012
Editora: Sociedade Portuguesa de Bioanalistas Clínicos
Citação: BRITO, Tânia [et al.] (2012) - Epidemiologia e susceptibilidade aos antibióticos em isolados clínicos humanos de Acinetobacter spp. In Congresso de Análises Clínicas e de Saúde Pública, 10, Porto, 23-24 de Novembro. Viseu: Sociedade Portuguesa de Bioanalistas Clínicos. p. 1-2
Resumo: As bactérias do género Acinetobacter são importantes agentes de infeções nosocomiais, revelando frequentemente elevadas taxas de resistência aos principais grupos de antibióticos. Avaliar a evolução do número de isolados de Acinetobacter spp. assim como o tipo ou local de infeção. Analisar a evolução dos perfis de suscetibilidade aos antibióticos testados, comparando-os ao longo do tempo e entre diferentes serviços hospitalares. Efetuou-se um estudo observacional, descritivo transversal e retrospetivo da epidemiologia e suscetibilidade aos antibióticos em isolados clínicos humanos de A. baumannii e do complexo A. baumannii-A. calcoaceticus (ABC). Estudou-se apenas o primeiro isolado obtido de cada paciente internado nos diversos serviços do Hospital de S. Teotónio em 3 períodos (P1 – Julho 2007 a Junho 2008; P2 – Julho 2008 a Junho 2009; P3 – Julho 2009 a Março 2010). A identificação e os testes de suscetibilidade aos antibióticos foram realizados através de metodologia convencional usando critérios CLSI, excetuando a tigeciclina (BSAC). Os isolados com suscetibilidade intermédia foram considerados como resistentes. Para avaliar as diferenças entre variáveis foi utilizado o teste X2. Foram identificados 85 isolados (P1 – n=30; P2 – n=36; P3 – n=19) de Acinetobacter spp., sendo 71,8% A. baumannii e 28,2% do complexo ABC. A idade média dos pacientes foi de 69.35 ±17.37 anos, dos quais 64% (n=54) eram do sexo masculino, verificando-se 40% dos casos entre os 73-84 anos. O mês de Agosto apresentou o maior número de casos (n=15, 18%), enquanto o menor se verificou em Junho (n=1, 1.2%). Os isolados foram obtidos maioritariamente a partir dos doentes internados nos serviços de Medicina (33,0%) e UCIP (14,1%) e de amostras das vias respiratórias (44,7%), urina (23,5%) e exsudados purulentos (21,2%). Não se observaram diferenças significativas na suscetibilidade entre os isolados de A. baumannii e do complexo ABC. Em Acinetobacter spp. as taxas de suscetibilidade para amicacina, tobramicina, gentamicina, imipenemo, merepenemo, ceftazidima e ciprofloxacina foram respetivamente de 85,9%, 60,2%, 34,7%, 25,3%, 24,7%, 24,7% e 21,2%. Não se verificaram alterações significativas na suscetibilidade em Acinetobacter spp., com exceção da amicacina em A. baumannii cuja diminuição foi de 95.2% para 64.3% (p=0,039) e da gentamicina, onde ouve um aumento de 14,3% para 36,1% (p=0,007). Nos serviços de Cirurgia e Hospital de Tondela observaram-se taxas de resistência de 100% para os carbapenemos, ceftriaxona, piperacilina/ tazobactam e ciprofloxacina. Dos 85 isolados 80% (n=68) apresentaram perfil de multirresistência. Não ocorreu aumento significativo do número de isolados em termos anuais. Com exceção da amicacina as taxas de resistência observadas para a maioria dos antibióticos são elevadas, destacando-se o significativo número de isolados multirresistentes, o que está de acordo com a literatura.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2800
Aparece nas colecções:ESALD - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Epidemiologia e susceptibilidade aos antibióticos em isolados clínicos humanos de Acinetobacter spp.pdf815,69 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.