Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2881
Título: Hipertensão arterial VS normotensão arterial: influência de uma sessão de caminhada na frequência cardíaca e pressão arterial
Outros títulos: Hypertension VS normotensive blood: influence of walking session on heart rate and blood pressure
Autor: Antunes, Sónia
Valentim, Bruno
Pereira, Alexandre
Palavras-chave: Hipertensão arterial
Exercício aeróbio
Pressão arterial
Frequência cardíaca
Arterial hypertension
Aerobic exercise
Blood pressure
Heart rate
Data: 2015
Editora: Sociedade Portuguesa de Hipertensão
Citação: ANTUNES, Sónia; VALENTIM, Bruno; PEREIRA, Alexandre (2015) - Hipertensão arterial VS normotensão arterial: influência de uma sessão de caminhada na frequência cardíaca e pressão arterial. Revista Portuguesa de Hipertensão e Risco Cardiovascular. ISSN 1646-8287. Nº 47. p. 8-16
Resumo: Introdução: Vários estudos afirmam que pessoas ativas têm menor probabilidade de desenvolver Hipertensão Arterial. Diversos estudos têm também demonstrado que uma única sessão de exercícios físico agudo, nomeadamente a caminhada, reduz a pressão arterial de indivíduos normotensos e hipertensos. Assim, com este estudo, pretendeu-se estudar a influência de uma única sessão de caminhada nos valores de pressão arterial e frequência cardíaca, comparando indivíduos normotensos com hipertensos. Métodos: Sessenta e dois indivíduos (42 normotensos e 20 hipertensos) foram submetidos a uma sessão de caminhada de 2,5 Km de distância, sendo feita uma avaliação de algumas variáveis cardiovasculares (pressão arterial e frequência cardíaca), antes e após a caminhada e ao 5º minuto de recuperação. Resultados: Uma única sessão de caminhada provocou alterações significativas no comportamento da pressão arterial. As alterações hemodinâmicas verificadas ocorreram independentemente dos indivíduos serem normotensos ou hipertensos. Conclusão: O presente estudo mostrou que uma única sessão de caminhada provocou alterações no comportamento da pressão arterial e frequência cardíaca, tanto nos indivíduos normotensos como nos hipertensos. Assim, é possível concluir que a curva dose-resposta do exercício pode ser descendente e importante logo a partir da primeira sessão. A redução expressiva da pressão arterial sugere que programas de exercício físico aeróbio devem ser recomendados como medida não farmacológica no controlo da Hipertensão Arterial, por promoverem efeito hipotensor e cardioprotetor. Contudo, não bastam medidas de orientação, devem haver estratégias que auxiliem o indivíduo na mudança dos hábitos de vida, de modo a contribuir para o controlo da doença.
ABSTRACT: Introduction: Several studies claim that active people are less likely to develop Arterial Hypertension. Several studies have also shown that a single bout of acute exercise, including walking, reduces blood pressure in normotensive and hypertensive individuals. Thus, with this study we intended to study the influence of a single walking session on values of arterial pressure and heart rate, comparing normotensive with hypertensive subjects. Methods: Sixty-two subjects (42 normotensive and 20 hypertensive) underwent a walking session of 2.5 Km away. An evaluation of cardiovascular variables (blood pressure and heart rate) was taken before and after the walk and after 5 minutes of recovery. Results: A single walking session caused significant changes in the behavior of arterial pressure. The hemodynamic changes were observed regardless of being normotensive or hypertensive individuals. Conclusion: This study showed that a single walking session caused changes in the behavior of arterial pressure and heart rate, both in normotensive and hypertensive individuals. Thus, we conclude that the dose-response exercise curve can be important and descending, since the first sessions. The significant reduction of blood pressure suggests that aerobic exercise programs should be recommended as a nonpharmacological measure in controlling the Arterial Hypertension, by promoting hypotensive and cardioprotective affects. However, it is not enough to give guidance measures, there should also be strategies to assist the subject in changing his lifestyle habits in order to help controlling the disease.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2881
ISSN: 1646-8287
Aparece nas colecções:ESALD - Artigos em revistas com arbitragem científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
S25C-115070114510.pdf4,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.