Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/2956
Título: Orquestra Geração/Nova Geração : ambiente e desenvolvimento humano e musical : um estudo de caso em Miranda
Autor: Cepêda, José João Pereira Dias Vasques
Orientador: Raimundo, José Filomeno Martins
Pinho, José Francisco Bastos Dias de
Palavras-chave: Orquestra Geração (OG)
Mudança
Música
Afetos
Data de Defesa: 2014
Resumo: Os fundamentos de qualquer tipo de manifestação artística, incluindo a música, estão relacionados com as mutações vivenciais, provenientes de diferentes ambientes de exclusão social, em que o Ser Humano se insere. Partindo deste preâmbulo, o presente trabalho final de Mestrado tem como finalidade refletir sobre a importância da inserção de um grupo de trinta crianças dos 8 aos 14 anos que integram o “Projeto Geração/Nova Geração -Ambiente de Desenvolvimento Humano e Musical, projeto este implementado pela EDP, na cidade de Mirandela e no qual trabalho. Para aprofundar este estudo, numa vertente teórica, foi consultada vária bibliografia relacionada com as várias estratégias a utilizar na inserção deste tipo de crianças, valorizando os seus afetos como fator primordial nas suas mudanças éticas e profissionais, de modo a incentivá-los a um contínuo sucesso escolar no domínio da música com a prática de instrumentos clássicos. Como componente prática, o instrumento utilizado foi o inquérito por questionário, realizado a 30 encarregados de educação de alunos que frequentam o Projeto Orquestra Geração da cidade de Mirandela. Com a aplicação deste tipo de inquérito pretende-se obter informação que possa ser analisada a partir da amostra, extrair modelos de análise, tecer comparações para, finalmente, tirar conclusões consideradas representativas da população como um todo. A escolha da técnica do inquérito por questionário prende-se, antes de mais com o facto de ele ser «uma maneira indireta de recolher dados sobre a realidade», LESSARD (1996, p.100). Após a dissertação crítica dos resultados obtidos, com a finalidade de perceber em que medida a entrada na OG contribui na mudança dos contextos relacionais dos alunos, nomeadamente na família, na escola e na sociedade, assim como avaliar o percurso que estas crianças fazem no mundo musical, sendo as mesmas provenientes de famílias sem tradição na música clássica. Da amostra conclui-se que qualquer indivíduo independentemente do seu estrato social pode desenvolver competências em torno da música clássica e consegue tocar um instrumento erudito, mesmo que no seu ambiente familiar e social não exista historial e cultura musical, na medida em que a relação empática que vivenciam em ambientes propícios a novas aprendizagens, estabelecem nas crianças, individualmente e em grupo um estímulo e uma motivação acrescida para adquirir novas competências noutras áreas de uma forma assertiva, que favorecem a integração e vivência em sociedade, como se observa no projeto OG. É este conjunto de instrumentos e os trinta elementos que os manejam que dão corpo à OG e que me proporcionam esta experiência magnífica, pois poder dirigi-la, faz-me enriquecer em todos os domínios, tanto a nível pessoal, profissional, humano, afetivo e social. Por fim, o estudo termina com uma reflexão geral sobre o tema e algumas recomendações para futuros trabalhos a realizar neste âmbito.
Descrição: Trabalho de Projeto apresentado à Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ensino de Música, Variante de Formação Musical e Música de Conjunto.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/2956
Designação: Mestrado em Ensino da Música
Aparece nas colecções:ESART - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Versão final 12-08.pdf21,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.