Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/3009
Título: Modernidade e tradição no design de interiores: a casa de Ernesto Korrodi (1870-1944)
Autor: Romãozinho, M.
Palavras-chave: Design de interiores
Data: 2015
Editora: Vitruvius
Citação: ROMÃOZINHO, M. (2015) - Modernidade e tradição no design de interiores: a casa de Ernesto Korrodi (1870-1944). Arquitextos. 15, 179.01
Resumo: Ernesto Korrodi nasceu em Zurique, Suíça, em 30 de Janeiro de 1870. Estudou no Liceu Cantonal de Zurique e, aos quinze anos, ingressa na Escola de Arte Industrial onde desenvolveu os cursos de escultor-decorador e de professor de desenho durante nove semestres (1). Em 1889, no âmbito do programa de vinda de professores estrangeiros para Portugal, Korrodi seria colocado na Escola Industrial de Braga e mais tarde, em 1894, é colocado na Escola Domingos Sequeira, em Leiria, onde é professor da disciplina de Desenho Ornamental e Modelação, tendo leccionado também na secção da talha da Escola Domingos Sequeira. Em 1898, publica um primeiro estudo intitulado Estudos de reconstrucção sobre o Castello de Leiria: reconstituição graphica de um notável exemplo de construcção civil e militar portuguesa, publicado pelo Instituto Polygraphico de Zurique em 1898 (2), graças aos quais lhe seria atribuído, sob a proposta do Ministro e Secretário de Estado das Obras Públicas, Comércio e Indústria, o título de “Comendador da Real Ordem do Mérito civil”. Em 1905, Korrodi será nomeado diretor interino da Escola Domingos Sequeira e, em 1906, assume a direcção efetiva da escola, cargo que exercerá até 1917. No mesmo ano, monta uma oficina de cantaria junto à sua casa, Villa Hortênsia, que oferecia cantarias de calcário e lioz da região de Leiria. Duas obras da autoria de Korrodi receberiam o Prémio Valmor: a Casa do Dr. António Macieira (Avenida Fontes Pereira de Melo, Lisboa) em 1910 e o Prédio de Rendimento da viúva Estefânia Macieira (Rua Viriato, Lisboa) em 1917. Para além dos estudos de reconstrução que desenvolveu sobretudo aquando da sua vinda para Portugal, projetou obras para todo o país: Paços de Concelho, Sedes de Bancos, Garagens, Hotéis, Prédios de Rendimento e Habitações Unifamiliares. Em 1926, é-lhe atribuído o Diploma de Arquitecto pela Escola de Belas Artes de Lisboa.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/3009
Versão do Editor: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/15.179/5526
Aparece nas colecções:ESART - Artigos em revistas com arbitragem científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
vitruvius_arquitextos_179_01_design.pdf93,97 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.