Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/3029
Título: Efeito de duas técnicas de alongamento na actividade mioeléctrica dos músculos trapézio superior e trapézio médio
Autor: Rodrigues, Abel
Figueiredo, Sandra
Coutinho, António
Palavras-chave: Alongamento
Eletromiografia
Data: 12-Jun-2015
Citação: RODRIGUES, Abel; FIGUEIREDO, Sandra; COUTINHO, António (2015) - Efeito de duas técnicas de alongamento na actividade mioeléctrica dos músculos trapézio superior e trapézio médio. In: Congresso Nacional de Fisioterapeutas, 9, Cascais, 12 a 14 de junho - Fisioterapia é Saúde. Lisboa: Associação Portuguesa de Fisioterapeutas. Comunicação Oral
Resumo: OBJECTIVOS: Averiguar as diferenças entre dois protocolos de alongamentos – um de alongamentos estáticos (AE) e outro de alongamentos pelo método de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva (PNF) – na actividade eletromiográfica (EMG´s) dos músculos trapézio superior e trapézio médio AMOSTRA: A amostra constituída por 30 indivíduos, distribuídos aleatoriamente por 2 grupos de 15 elementos, um submetido ao protocolo de AE e o outro ao protocolo de alongamentos pelo método de PNF. MATERIAL E MÉTODOS: No protocolo de AE, o alongamento foi mantido por 30 segundos, no protocolo de PNF foi utilizada a técnica contrair-relaxar com contracção do agonista (5 segundos de contracção + 30 segundos de alongamento para o lado oposto). Os registos electromiográficos foram efectuados em dois tempos (T0 e T1 – antes e após a aplicação dos protocolos) e o sinal recolhido através da manutenção de uma contracção voluntária máxima (CVM) do tipo isométrico (5 segundos). ANÁLISE ESTATÍSTICA: Para a análise descritiva dos dados foram utilizadas medidas de dispersão e tendência central. Para a comparação dos valores da CVM em T0 e T1 foi usado o teste de Wilcoxon e para a comparação entre grupos, o teste de Mann-Whitney (nível de significância (p≤0,05). RESULTADOS: Este estudo obteve alterações significativas ao nível do músculo trapézio superior esquerdo, tendo ocorrido um aumento da média da CVM deste músculo em relação a T0 e após aplicação da técnica de PNF (p=0,003) e de AE (p=0,041). Comparando os valores dos dois grupos em T1, não se verificaram alterações significativas. CONCLUSÃO: Os resultados obtidos neste estudo contrariam o descrito em alguns estudos, visto que os níveis de actividade electromiográfica, obtidos a partir da CVM, do músculo trapézio superior esquerdo aumentaram, após a aplicação de ambas as técnicas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/3029
Aparece nas colecções:ESALD - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Orientação Tabalho_Módulo III-ESIJ_2015-16_Alunos.pdf1,67 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.