Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/3119
Título: Expressão do potencial produtivo e qualitativo da pêra "Rocha" sujeito a diferentes regimes hídricos
Autor: Fernandes, Bruno Miguel da Silva
Orientador: Ramos, António Maria dos Santos
Duarte, António Francisco Canatário
Palavras-chave: Rega
Pêra Rocha
Potencial produtivo
Potencial hídrico foliar
Armazenamento de água no solo
Irrigation
Rocha pear
Yield potential
Leaf water potential
Soil water availability
Data de Defesa: 2009
Resumo: Com a realização deste trabalho pretendeu-se contribuir para o estudo da melhor estratégia de rega para a pêra ‘Rocha’ num pomar localizado na região do “Oeste”, avaliando a expressão do potencial de crescimento e qualidade do fruto e relacionando-a com a disponibilidade hídrica do solo e com o estado hídrico da planta, de forma a realizar uma agricultura ambiental e economicamente sustentada. Foram testados 3 tratamentos: Mod I – rega habitual do agricultor (95-100 % Capacidade de Campo – CC); Mod II – rega com início retardado até cerca de 60 % CC; Mod III – sem rega. As quantidades totais (precipitação + rega) de água aplicadas em cada modalidade foram, respectivamente de 976, 396 e 140 mm. O teor de água armazenada no solo (até 1 m de profundidade) foi monitorizado semanalmente com a sonda DIVINER 2000, tendo-se determinado a CC em 300 mm. O estado hídrico da planta foi monitorizado pela medição semanal do potencial hídrico foliar (mínimo e máximo) com uma câmara de pressão. Os resultados produtivos e qualitativos foram analisados através do ajustamento não linear do crescimento do fruto em função do tempo (curvas de crescimento) e pelo ajustamento do peso médio do fruto, da produção, do teor em açúcares e da dureza da polpa em função do número de frutos por árvore (curvas do potencial produtivo). Pelos resultados obtidos, foi possível concluir que o crescimento do fruto e a expressão do potencial produtivo e qualitativo da pêra ‘Rocha’ foram influenciados pela disponibilidade de água, mas não foram afectados pelo retardamento do início da rega até cerca de 60 % CC (Mod II). A redução do crescimento do fruto e da produção com o stress hídrico (Mod III) ocorreu para valores de potencial hídrico foliar máximo e mínimo inferiores a cerca de -0,45 e -1,50 MPa, respectivamente. As curvas do potencial produtivo (ajustadas em função da carga) mostram que não há interacção entre a rega e a carga e que a rega pode aumentar a expressão do potencial produtivo (carga óptima para o mesmo peso médio do fruto) em cerca de 10 t/ha, mas com uma redução de quase 2,0 ºBrix.
Abstract: The best irrigation strategy for ‘Rocha’ pear was studied in an experiment conducted at “Oeste” region (Portugal). The expression of the growth potential and quality of the fruit was evaluated in relation with the soil water availability and the plant water status, for an environmental and economic sustainable agriculture. Three treatments were tested: Mod I – usual irrigation of the farmer (95-100 % Field Capacity – FC); Mod II – delayed irrigation until about 60 % FC; Mod III – no irrigated. The total amounts (precipitation + irrigation) of water were 976, 396 e 140 mm, respectively. The available water in soil profile until 1 m was monitored in a weekly basis with the DIVINER 2000 probe, determining the FC as 300 mm. The plant water status was monitored in a weekly basis with minimal and maximal leaf water potential measurements with a pressing chamber. The productive and qualitative results were analyzed by a non linear regression between fruit weight and time (growth curves) and a non linear regression between fruit weight, production, sugar content and pulp firmness in relation to crop load (number of fruits per tree) (yield potential curves). The results showed that the expression of the fruit growth and productive and qualitative potential of ‘Rocha’ pear were influenced by water availability, but were not affected by the delaying of irrigation until about 60 % FC (Mod II). The reduction of fruit growth and yield of stressed trees (Mod III) occurred with leaf water potential maximal and minimal below -0.45 and -1.50 MPa, respectively. The yield potential curves (adjusted in relation to crop load) showed no interaction between irrigation and crop load effects. Irrigation could increase the yield potential expression (optimal crop load to the same average fruit weight per tree) until about 10 t/ha, but with a decrease of almost 2.0 % of total soluble solids.
Descrição: Trabalho apresentado à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco para obtenção do Grau de Mestre em Fruticultura Integrada.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/3119
Designação: Mestrado em Fruticultura Integrada
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Mestrado em Fruticultura Integrada.pdf6,27 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.