Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/321
Título: Aferição da espectroscopia NIR na determinação de alguns parâmetros de qualidade em pêra “Rocha” e maçã “Gala”
Autor: Carvalho, M.L.M.
Almeida, D.
Cardoso, J.
Fialho, D.
Palavras-chave: Características físico-químicas de frutos
Maturação
Técnicas não destrutivas
Índices de maturação pós-colheita
Data: 2010
Editora: Associação Portuguesa de Horticultura
Citação: CARVALHO; M.L. [et al.] (2010) - Aferição da espectroscopia NIR na determinação de alguns parâmetros de qualidade em pêra “Rocha” e maçã “Gala”. In Simpósio Nacional de Fruticultura, 2, Castelo Branco, 4-5 de Fevereiro - Actas. Lisboa : APH. p. 236-243. (Actas Portuguesas de Horticultura ; 16). ISBN 978-972-8936-08-2.
Resumo: A tecnologia não destrutiva Near Infrared Spectroscopy (NIRS) – 600 e os 1000 nm, foi usada para a previsão de parâmetros de qualidade de pêra “Rocha” e maçã “Gala”. Foram avaliadas 320 pêras e 320 maçãs provenientes de pomares da região Oeste, e determinada a dureza da polpa, o teor em sólidos solúveis (TSS) e a matéria seca, pela metodologia NIR CASE e pelos métodos analíticos de referência. Os valores médios de dureza da polpa para a pêra “Rocha” variaram ente 5,4 e 5,7 kg/0,5 cm2, o TSS variou entre 11,1 e 13,1º Brix enquanto a MS variou entre 13,9 e 15,6%. Os valores estimados pelo NIR CASE afastaram-se dos valores determinados analiticamente para a dureza da polpa apresentando muito fraca correlação entre ambos. O TSS apresentou uma correlação elevada – r2 entre 0,83 e 0,69. A matéria seca, (MS) foi o parâmetro que melhor correlação obteve na pêra “Rocha” apresentando um coeficiente de determinação sempre superior a 0,7. A maçã “Gala”, apresentou valores médios de dureza da polpa entre 6,1 e 7,4 g/cm2, TSS entre 12,7 e 14,3º Brix e MS entre 15,0 e 16,7 %. A correlação entre os valores da dureza da polpa obtidos e estimados para a maçã “Gala” foi também muito fraca. À semelhança dos resultados obtidos para a pêra “Rocha” os restantes parâmetros de qualidade determinados na maçã “Gala” apresentam valores de coeficientes de determinação superiores aos da dureza da polpa, tendo o coeficiente de determinação variado entre 0,63 e 0,81 para o TSS, e entre 0,70 e 0,74 para a MS. Os resultados obtidos na campanha de 2009 em pêra “Rocha” e maçã “Gala” demonstram que a capacidade de previsão dos respectivos modelos é próxima dos valores determinados analiticamente para o TSS e a MS. Contudo, a dureza da polpa apresentou valores de coeficientes de determinação muito baixos, r2=0,01 para a pêra “Rocha” e r2=0,18 para a maçã “Gala”.
Descrição: Trabalho apresentado no 2.º Simpósio Nacional de Fruticultura que decorreu em Castelo Branco, na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, de 4 a 5 de Fevereiro de 2010.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/321
ISBN: 978-972-8936-08-2
Aparece nas colecções:ESACB - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
SIMP_Frut_LCARVALHO3.pdf1,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.