Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/330
Título: Contribuição para o estudo do Asphodelus bento-rainhae P. Silva na Serra da Gardunha - Fundão : implicações para a gestão agro-florestal
Autor: Esteves, M.L.
Queirós, F.
Quinta-Nova, L.C.
Almeida, J.P.F.
Palavras-chave: Asphodelus bento-rainhae
Ecologia
Serra da Gardunha
Data: 2007
Editora: APDR e Universidade dos Açores
Citação: ESTEVES, M.L. [et al.] (2007) - Contribuição para o estudo do Asphodelus bento-rainhae P. Silva na Serra da Gardunha - Fundão : implicações para a gestão agro-florestal. In Congresso de Gestão e Conservação da Natureza, 1, Angra do Heroísmo, 5 a 7 de Julho - Actas. Angra do Heroísmo : APDR : Universidade dos Açores. 24 p.
Resumo: Asphodelus bento-rainhae P.Silva é uma espécie de Liliaceae endémica da vertente norte da Serra da Gardunha (Fundão). O objectivo deste trabalho foi determinar a abundância da espécie em função do habitat onde esta ocorre. Com base nos resultados obtidos pretende-se contribuir para uma gestão que vise compatibilizar os usos agroflorestal do solo com a conservação da espécie. Foram realizadas contagens do número de plantas em 648 parcelas de 1 m2 procurando abarcar os diversos habitats e situações ecológicas onde ocorre A. bento-rainhae. Para a comparação da densidade da espécie entre os diversos tipos de habitat recorreu-se à realização de testes não paramétricos.. A maior densidade total da espécie (5,09/m2) verificou-se em habitats pouco abertos (bosque de castanheiro e bosque de pinheiro, e orlas de bosque), enquanto que a densidade de floração foi significativamente superior (0,91/m2) em habitats de menor grau de cobertura (orlas de cerejal, cerejal sem intervenção, orlas de bosque e matos). Relativamente à gestão agroflorestal da área de estudo estes resultados parecem mostrar que é possível a compatibilização dos pomares de cerejeiras com a conservação de A. bento-rainhae, desde que o controlo da vegetação seja realizado de forma a não comprometer a presença dos indivíduos. Relativamente às áreas florestais seria interessante aplicar medidas de gestão que permitissem diminuir o grau de cobertura de modo a aumentar a taxa de floração das populações.
Descrição: Comunicação apresentada no 1.º Congresso de Gestão e Conservação da Natureza que decorreu em Angra do Heroísmo, na Universidade dos Açores, de 5 a 7 de Julho de 2007.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/330
Aparece nas colecções:ESACB - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
APDR_Asphodelus.pdf2,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.