Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/416
Título: Resistência de Venturia inaequalis a estrobilurinas na Cova da Beira
Autor: Vieira, Francisco José Pereira
Orientador: Luz, João Pedro Martins da
Palavras-chave: Venturia inaequlais
Macieira
Estrobilurina
Cova da Beira
Resistência
Data de Defesa: 2009
Editora: IPCB. ESA
Citação: VIEIRA, Francisco José Pereira (2009) - Resistência de Venturia inaequalis a estrobilurinas na Cova da Beira. Castelo Branco : IPCB. ESA. 55 p. Dissertação de Mestrado.
Resumo: O pedrado, causado pelo fungo Venturia inaequalis, e uma das doenças-chave da macieira. A aplicação de fungicidas, para o seu controlo, representa a maior parte das intervenções fitossanitárias realizadas num pomar. A conjugação do elevado risco de desenvolvimento de resistência por parte de V. inaequalis, com o elevado risco para induzir resistência inerente as estrobilurinas e o facto de se verificarem infecções de pedrado em pomares tratados com estrobilurinas, vaticinaram que podem existir fenómenos de resistência na região da Cova da Beira. Neste trabalho, foram realizados dois tipos de ensaios: ensaio de campo e ensaio in vitro. No ensaio de campo, foram testadas as duas estrobilurinas homologadas em Portugal para o pedrado (cresoxime-metilo e trifloxistrobina), utilizando como referência a dodina. Este ensaio foi realizado em dois pomares da Cova da Beira, com histórico diferente de aplicação de estrobilurinas, denominados pomar de alto risco e pomar de baixo risco. No ensaio in vitro, foram utilizados conídios de lesões de pedrado provenientes dos dois pomares, onde se efectuou o ensaio de eficácia de campo, e ainda de lesões, provenientes de zona não frutícola, nunca tratadas com os fungicidas testados. O ensaio in vitro revelou total resistência do pedrado as estrobilurinas do pomar de alto risco. Este facto foi comprovado pelo ensaio de campo, onde a maior parte das folhas e frutos apresentavam infecções a colheita. No pomar de baixo risco, verificou-se a existência de cerca de um terço de conidios germinados na presença de estrobilurinas, contudo, este nível de resistência, não se reflectiu numa perda significativa de eficácia no ensaio de campo.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Fruticultura Integrada apresentada à Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/416
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Resitência de V. inaequalis a estrobilurinas na Cova da Beira.pdf5,14 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.