Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/417
Título: As obras de Manuel de Tavares e o desenvolvimento da policoralidade na polifonia portuguesa do século XVII
Autor: Castilho, Maria Luísa Faria de Sousa Cerqueira Correia
Palavras-chave: Música século XVII
Policoralidade
Data de Defesa: 2009
Editora: Universidade de Évora
Citação: CASTILHO, Maria Luísa Faria de Sousa Cerqueira Correia (2009) - As obras de Manuel de Tavares e o desenvolvimento da policoralidade na polifonia portuguesa do século XVII. Évora : Universidade. 295 p. Tese de Doutoramento.
Resumo: Nascido em Portalegre, em Portugal, e tendo vivido em pleno período de monarquia dual de Portugal e Espanha, de finais do século XVI a princípios do XVII, Manuel de Tavares fez a sua carreira como Mestre de Capela em várias Catedrais espanholas do continente e das ilhas Canárias. Para fazer o levantamento da sua vida e da sua obra percorremos, deste modo, os arquivos das várias catedrais onde Manuel de Tavares exerceu a sua actividade, ou onde fomos sabendo que se encontravam obras suas. Após o levantamento das fontes da produção musical do compositor, obtivemos um corpus constituído por vinte e oito composições, sendo vinte e sete sacras e uma profana, das quais se procedeu à transcrição moderna, possibilitando assim, a partir desta a investigação metódica das fontes primárias, para realizar a edição do repertório e a sua posterior análise, no sentido de avaliar, sob o ponto de vista técnico-musical, qual terá sido o posicionamento estético de Manuel de Tavares na música do seu tempo. Assim procedeu-se a uma análise tanto quanto possível sistemática das várias vertentes do idioma polifónico de Manuel de Tavares. Teve-se em linha de conta parâmetros como a análise dos géneros musicais representados e seu enquadramento normativo; a estrutura macro-formal; o uso da modalidade; o plano cadencial; a textura contrapontística; a prática de dissonância; o tratamento do material temático e motívico; a relação expressiva entre texto e música; e o percurso estilístico de Manuel de Tavares. Com este estudo analítico pretendeu-se obter esclarecimentos que melhor permitissem avaliar a linguagem pessoal do compositor, bem como o grau de assimilação das inovações estéticas da época. Em todos estes aspectos procurou-se tipificar as duas grandes categorias, em termos da texturacontrapontística, em que se distribui a obra de Tavares: as composições para um só coro e as obras policorais. Finalmente, procedeu-se sempre que possível a uma análise comparativa, relacionando os aspectos fundamentais da música de Tavares com os das obras de alguns compositores seus coetâneos, quer portugueses quer espanhóis. Em conclusão podemos afirmar que estamos perante um repertório musical no qual convivem e se cruzam, em simultâneo, um stile antico modernizado, alargado a novos elementos de uma escrita harmónica, e um stile moderno que agrega já o fundamental de um discurso policoral, concertante e apoiado na técnica do baixo contínuo. O apelo interpolado a distintos códigos estilísticos pelo compositor, consoante as preferências das circunstâncias, parece apontar para uma postura musical característica da estética barroca.
Descrição: Tese de Doutoramento apresentada à Universidade de Évora para obtenção do Grau de Doutor em Música e Musicologia. Só se encontram disponíveis em livre acesso o Resumo, a Introdução e a Bibliografia.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/417
Aparece nas colecções:ESART - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
doutor_lcastilho.pdf1,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.