Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/541
Título: A condutividade eléctrica do leite na avaliação da sanidade do úbere de vacas leiteiras
Autor: Tavares, Maria Cândida Viegas
Orientador: Rodrigues, António Manuel Moitinho Nogueira
Palavras-chave: Leite
Condutividade eléctrica
Condutivímetro portátil
Mamite bovina
Teste Californiano de Mamites (TCM)
Células somáticas
Data de Defesa: 2010
Editora: Universidade dos Açores
Citação: TAVARES, Maria Cândida Viegas (2010) - A condutividade eléctrica do leite na avaliação da sanidade do úbere de vacas leiteiras. Angra do Heroísmo : Universidade dos Açores. 50, XVI p. Tese de Mestrado.
Resumo: Com o objectivo de avaliar a sanidade do úbere, foram recolhidas 176 amostras de leite de quartos de vacas Holstein Frísia criadas em 3 explorações localizadas na Beira Interior (concelhos de Castelo Branco, Covilhã e Idanha-a-Nova). Uma amostra de leite de cada quarto foi imediatamente analisada na sala de ordenha através dos testes de campo Teste Californiano de Mamites (TCM) e condutivímetro portátil para determinação da condutividade eléctrica do leite, com o intuito de avaliar a eficácia destes métodos na determinação de mamites subclínicas. Em laboratório foram determinados os parâmetros contagem de células somáticas (CCS), condutividade eléctrica (CE), pH, teores de lactose (TL), gordura (TG), proteína(TP) e sólidos totais (ST) para que fosse possível identificar as alterações que a mamite provoca no leite de quartos infectados. Determinaram-se diferenças estatisticamente significativas (p<0,05) para os parâmetros CE (5,61 mS/cm ±0,800), pH (6,75 ±0,128), CCS (1.098.676 cel/ml) e TL (4,54% ±0,579) do leite identificado como mamítico pelo condutivímetro portátil (luz E - encarnada) em relação ao leite não mamítico. Não se encontraram diferenças relativamente à PB, GB e ST, embora para estes dois últimos parâmetros tenha havido uma redução acentuada nos valores determinados no leite mamítico. Determinaram-se correlações positivas entre a condutividade obtida com o condutivímetro portátil e o TCM (r=0,612; p<0,001), a CCS (r=0,377; p<0,001) e entre o TCM e a CCS (r=0,654; p<0,001). Para valores baixos de TL encontraram-se valores elevados de CE portátil (r=-0,349; p<0,001) e de CE laboratório (r=-0,598; p<0,001). Concluiu-se que o TCM e o condutivímetro portátil são métodos de campo válidos para avaliar a sanidade do úbere e estimar o efeito da mamite na composição do leite de vaca.
Descrição: Dissertação do Mestrado em Engenharia Zootécnica, ministrado pela Universidade dos Açores realizado em colaboração com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/541
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_repositorio_ESA.pdf764,43 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.