Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/5556
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorReis, C.M.G.-
dc.contributor.authorPitacas, F.I.-
dc.contributor.authorRodrigues, A.M.-
dc.date.accessioned2017-05-15T22:37:36Z-
dc.date.available2017-05-15T22:37:36Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationReis, C.M.G., Pitacas, F.I. e Rodrigues, A.M. (2017). Estudo do valor nutricional dos cladódios de ecótipos de figueira-da-índia (Opuntia ficus-indica). 38º Reunião de Primavera da Sociedade Portuguesa de Pastagens e Forragens, Sistemas Forrgeiros na Beira Interior. Castelo Branco 27 e 28 de Abril.pt_PT
dc.identifier.isbn978-989-20-7439-9-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10400.11/5556-
dc.description.abstractA figueira-da-índia (Opuntia ficus-indica) (OFI), espécie da família Cactaceae, foi introduzida na Península Ibérica no início do Séc. XVI e encontra-se naturalizada em toda a bacia mediterrânica. A utilização de cladódios na alimentação de ruminantes é importante nalgumas regiões áridas e semiáridas do mundo. Nas regiões mediterrânicas, como acontece no Centro e Sul de Portugal, podem ser utilizados na alimentação animal, em pastoreio direto ou distribuídos à manjedoura, especialmente em períodos do ano em que a disponibilidade qualitativa e quantitativa de pastagem é baixa o que poderá afetar a produção de leite e de carne. Com o objetivo de avaliar o potencial dos cladódios como alimento para pequenos ruminantes, foi realizado um estudo onde se analisou o perfil nutricional de cladódios de cinco ecótipos Portugueses. O material vegetal foi recolhido num campo experimental existente na ESACB. As análises foram realizadas em cladódios com um ano de idade e a cultivar Italiana “Gialla” foi utilizada como termo de comparação. Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre as populações estudadas para os teores de proteína bruta (PB) e cinzas. Em termos gerais, os cladódios de OFI apresentam baixos teores de matéria seca (MS), PB e fibra em detergente neutro (NDF) e elevados teores de energia metabolizável (EM) e hidratos de carbono não fibrosos. Atendendo à importância que a MS, EM, PB e NDF têm na nutrição de pequenos ruminantes, conclui-se que os cladódios de OFI podem ser utilizados na alimentação de pequenos ruminantes desde que associados a fontes de fibra e de proteína.pt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherSociedade Portuguesa de Pastagens e Forragenspt_PT
dc.relation.ispartofseriesCarlos Gaspar Reis;-
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectAlimentação animalpt_PT
dc.subjectCactos inermespt_PT
dc.subjectMediterrâneopt_PT
dc.subjectPequenos ruminantespt_PT
dc.subjectValor nutritivopt_PT
dc.titleEstudo do valor nutricional dos cladódios de ecótipos de figueira-da-índia (Opuntia ficus-indica)pt_PT
dc.typeconferenceObjectpt_PT
dc.description.versioninfo:eu-repo/semantics/publishedVersionpt_PT
degois.publication.firstPage44pt_PT
degois.publication.locationCastelo Branco, Portugalpt_PT
degois.publication.title38ª Reunião da Sociedade Portuguesa de Pastagens e Forragens. Sistemas Forrageiros na Beira Interior, Livro de Resumospt_PT
dc.peerreviewedyespt_PT
Aparece nas colecções:ESACB - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Poster 38 R Prim SPPF.pdf283,81 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.