Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/5645
Título: Design foto - tipo gráfico
Autor: Bastos, A.R.S.
Palavras-chave: Cultura visual
Design gráfico
Fotografia
Tipografia
Tipofoto
Visual culture
Graphic design
Photography
Typography
Typophoto.
Data: 2013
Editora: IPCB. ESART
Citação: BASTOS, A.R.S.(2013) - Design foto - tipo gráfico. Convergências : Revista de Investigação e Ensino das Artes. ISSN : 1646 - 9054. Nº 12
Resumo: Design foto/tipo/gráfico é uma representação que surge da relação entre o design gráfico, a Fotografia e a Tipografia —deriva do conceito de Design Foto/Gráfico, criado por Allen Hurlburt em 1985 e do conceito de tipofoto, criado por Laszló Moholy-Nagy, em 1925. ‘Foto/gráfica no es un término nuevo, sino una nueva mirada a una expresión que ingresó en el lenguaje hace aproximadamente ciento cincuenta años’ (Hurlburt, 1985, p. 9). A expressão design foto/gráfico foi usada pela primeira vez por John Herschel (1792–1871) para descrever um processo inventado por William Henry Fox Talbot (1800–77). Esta expressão surgiu da combinação de duas palavras gregas: pothós, que significa ‘luz’, e grapho, que significa ‘desenho’ (Hurlburt, 1985). A invenção deste processo fotográfico deu origem a transformações profundas na comunicação gráfica e visual da época. Tipofoto é um conceito definido por Moholy-Nagy como ‘la información representada visualmente de la manera más precisa’, que surge da junção das palavras Tipografia e Fotografia -Tipografia é ‘una información traducida a caracteres de impresión’ e Fotografia é ‘la representación visual de lo ópticamente perceptible’ (1985). Existe uma relação muito próxima entre o conceito de design foto/gráfico e o conceito de tipofoto, uma vez que ambos exploram a relação texto-imagem. Tendo em conta o que é e para que serve o design, importa referir que o objectivo máximo é sempre a comunicação de uma determinada mensagem. As possibilidades de combinar, relacionar e enquadrar texto e imagem são infinitas. O design foto/tipo/gráfico surge como uma disciplina que, fazendo uso do conhecimento profundo de várias áreas distintas, procura encontrar uma relação de equilíbrio entre a necessidade permanente de comunicação de uma imagem e a descodificação de mensagens complexas, considerando sempre o aspecto gráfico e visual. O processo de design envolve vários passos e é uma resposta condicionada por muitos factores, que deve ter em conta considerações pictóricas, tipográficas, relação das imagens entre si, entre outros. No seguimento, importa perceber que, muitas vezes, mesmo o objecto gráfico e visual mais simples é resultado de uma investigação frutífera. O design moderno foi fortemente influenciado pelos dadaístas e designers construtivistas, que exploraram, de forma exaustiva e inovadora, a relação imagem-texto, desde o uso excessivo de imagens; a sobreposição destas; a relação texto-imagem e texto-texto; a escala, etc. Um dos principais elementos de combinação de fotografias é o contraste: de tamanho, de valor (escuro-claro), de escala, de cores, de forma (horizontal vertical, altura largura), impacto, significado, mensagem visual, etc. Na procura constante de harmonia entre as imagens, faz sentido encontrar pontos de relação comuns, desde geométricos (alinhamentos e linhas paralelas), a pontos mais visuais (cor, contraste, entre outros), que vão reforçar a relação entre as imagens e contribuir para alcançar a coesão e a unidade do objecto gráfico.
ABSTRACT : Photo/typo/graphic Design is a representation that arises from the relationship between Graphic Design, Photography and Typography — it comes from the concept of Photo/Graphic Design, created by Allen Hurlburt in 1985 and the concept of Typophoto, created by László Moholy-Nagy in 1925. Foto/gráfica no es un término nuevo, sino una nueva mirada a una expresión que ingresó en el lenguaje hace aproximadamente ciento cincuenta años’ (Hurlburt, 1985, p. 9). The term Photo/Graphic Design was first used by John Herschel (1792-1871) to describe a process invented by William Henry Fox Talbot (1800-77). This expression came from the combination of two Greek words: photos, which means 'light' and grapho which means 'drawing' (Hurlburt, 1985). The invention of the photographic process led to deep changes in the graphic and visual communication of those days. Tipofoto is a concept defined by Moholy-Nagy as ‘la información representada visualmente de la manera más precisa’, that arises from the junction of words Typography and Photography — Typography is ‘una información traducida a caracteres de impresión’ and Photography is ‘la representación visual de lo ópticamente perceptible’ (1985). There is a close relationship between the concept of Photo/Graphic Design and the concept of Typophoto, because both explore the text-image relationship. Considering what design is, and what it exists for, it should be noted that it’s ultimate goal is always to communicate a specific message. The possibilities for matching, relating and framing text and image are endless. The photo/typo/graphic Design appears as a discipline which, making use of deep knowledge in several different areas, looks to find a balanced relationship between the constant need for communicating images and decoding complex messages, always taking in account the graphic and visual aspect. The design process involves several steps and is a response conditioned by many factors, which must account for pictorial and typographic considerations, the relationship of the images to each other, and others. Following this, it is important to realize that often, even the most simple graphic and visual object is the result of a fruitful research. The modern design has been strongly influenced by the Dadaists and Constructivists designers who explored exhaustively and innovatively, the image-text relationship, from the excessive use of images, the overlap of these, the relationship between text and image and text-text; scale etc.. A key element in combining photographs is the contrast: size, value (dark-light), scale, color, shape (vertical, horizontal, height, width), impact, meaning, visual message, etc.. In constant search for harmony between images, it makes sense to find common points of relationship, from geometric alignments and parallel lines, to more visual points of relationship, such as: color, contrast, and others; which will strengthen the relationship between the images and contribute for achieving cohesion and unity in the graphic object.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/5645
Versão do Editor: http://convergencias.esart.ipcb.pt
Aparece nas colecções:CONVERGÊNCIAS: Revista de Investigação e Ensino das Artes

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RITA_SIMOES.pdf350,71 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.