Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/634
Título: Estilos de vida e saúde : o papel da actividade física na infância
Autor: Serrano, João
Palavras-chave: Motricidade infantil
Actividade física
Estilos de vida
Sedentarismo
Qualidade de vida e saúde
Data: 2007
Editora: Escola Superior de Educação de Castelo Branco
Citação: SERRANO, João (2007) - Estilos de vida e saúde : o papel da actividade física na infância. Educare/Educere : Revista da Escola Superior de Educação de Castelo Branco. ISSN 0873-0504. Ano XIII, nº Especial, p. 45-57.
Resumo: A evolução da sociedade movida pela industrialização e mecanização das tarefas associado ao desenvolvimento tecnológico e ao fenómeno crescente da urbanização, provocou profundas alterações nos padrões de vida das sociedades contemporâneas, “empurrando-as” para uma brusca sedentarização, motivada pela diminuição das exigências físicas no trabalho manual, hábitos não activos de lazer (televisão, computador…), crescente trabalho intelectual, uso do automóvel e do elevador, entre muitos outros. As potencialidades de movimento de que está dotado o corpo humano viram-se desta forma reduzidas, fazendo despoletar um interesse crescente por parte de diferentes autores, pertencentes a diferentes quadrantes científicos e a vários países, procurando respostas que permitam contrariar os efeitos negativos provocados pelo sedentarismo crescente, valorizando as perspectivas biológicas e sociais da actividade física no desenvolvimento humano (Prista, 2000). As atitudes predominantemente sedentárias das populações adultas depressa se reflectiram no mundo das crianças, traduzindo-se aqui invariavelmente como um desvio à normalidade. Esta constatação fez com que a partir da década de 60, os investigadores se preocupassem com a actividade física durante a infância e adolescência. Desde então, muitos progressos tem havido, reflectindo-se este facto na literatura publicada e sua divulgação em diferentes eventos. Lima (1991) refere mesmo que a importância atribuída à actividade física durante a infância foi tal, que fez despertar um interesse especial a nível clínico, procurando servir como meio de diagnóstico, prevenção e terapêutica para diferentes doenças pediátricas. Nesta apresentação vamos fazer uma reflexão sobre a importância da actividade física nos estilos de vida das pessoas, e abordar a problemática do sedentarismo na infância e seus reflexos na qualidade de vida e saúde.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/634
ISSN: 0873-0504
Aparece nas colecções:EDUCARE/EDUCERE: Revista da Escola Superior de Educação

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Educare educere_2007_p.45-57.pdf986,02 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.