Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/636
Título: PCR-RFLP e genotipagem de echinococcus granulosus
Autor: Beato, Sílvia
Calado, M. M.
Clemente, Isabel
Grácio, M. A. A.
Palavras-chave: PCR-RFLP
Echinococcus
Genotipagem
Portugal
Estirpe G1
Data: 15-Set-2009
Citação: BEATO, Sílvia [et al.] (2009) - PCR-RFLP e genotipagem de echinococcus granulosus. In Congresso Ibérico de Parasitologia, 11, Lisboa, 15-18 Setembro. Lisboa: Sociedade Portuguesa de Parasitologia
Resumo: A hidatidose é uma zoonose, causada pelo helminta Echinococcus granulosus, presente de um modo geral, em todo o globo terrestre tendo na região mediterrânica uma elevada importância. Estão descritos, para esta espécie, 10 genótipos (G1 a G10) em saúde pública ligados a diferentes hospedeiros intermediários. Das técnicas de biologia molecular utilizadas para a genotipagem do E. granulosus, umas mostraram-se mais específicas e sensíveis que outras. Assim, neste estudo, pretende-se avaliar a PCR-RFLP na genotipagem de amostras de E. granulosus provenientes de Portugal. MATERIAL E MÉTODOS Foram obtidos 30 quistos hidáticos de ovinos e bovinos parasitados com E. granulosus e procedeu-se à extracção da areia hidática contida nos quistos. Foi extraído o DNA do parasita a partir da areia hidática e amplificada a região ITS-1 com três pares de “primers” diferentes (Eg16-PCR, Eg9-PCR e ITS-1-PCR). Foram aplicadas enzimas de restrição (Alu I, Cfo I, Msp I e Rsa I) a estes produtos de amplificação, os quais foram visualizados em electroforese em gel de agarose a 2,5%. Foi ainda amplificado o gene citocromo oxidase sub-unidade I (COI) e sequenciado. As sequências obtidas foram comparadas com algumas existentes no GenBank. RESULTADOS Foram obtidos produtos de amplificação para as reacções Eg16-PCR, Eg9-PCR e ITS-1-PCR. A eficiência de reacção foi de 100% para as primeiras duas PCR e cerca de 60% para a ITS-1-PCR. Foram obtidos diferentes padrões de corte, no produto amplificado, consoante a enzima usada. CONCLUSÕES Foram encontradas algumas divergências no padrão de corte com a mesma enzima, tendo sido essas amostras amplificadas para o gene COI e sequenciadas para determinar o genótipo em questão. Verificou-se, em todas as amostras que suscitaram dúvidas com a aplicação das enzimas de restrição, que se estava perante o genótipo G1. Assim, podemos concluir que para a genotipagem da espécie E. granulosus é necessário associar à técnica PCR-RFLP uma técnica mais específica, o que está de acordo com o mencionado por Villalobos et al. (2007) e Manterola et al. (2008)
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/636
Aparece nas colecções:ESALD - Posters em encontros científicos/técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Póster XI Congresso Ibérico.pdf702,51 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.