Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/658
Título: Falência empresarial: modelo discriminante e logístico de previsão aplicados às PME do sector têxtil e do vestuário
Autor: Madeira, Paulo
Palavras-chave: Modelos de previsão da falência empresarial
PME
Sector têxtil e do vestuário
Falência empresarial
Risco de falência
Sintomas de falência empresarial
Análise de rácios
Data: Jul-2002
Editora: Escola Superior de Gestão
Citação: MADEIRA, Paulo (2002) - Falência empresarial: modelo discriminante e logístico de previsão aplicados às PME do sector têxtil e do vestuário. Gestin. ISSN 1645-2534. Ano 1, nº 1, p. 135-151.
Resumo: A falência empresarial é um evento que provoca perdas substanciais aos credores, sócios (accionistas) e empregados. Os gestores precisam de um instrumento que possibilite analisar o controlo do desempenho da actividade de uma forma dinâmica através do uso de técnicas que forneçam sinais de alerta de potenciais crises financeiras. Estudos anteriores concluíram que a taxa de mortalidade empresarial encontra-se relacionada com a dimensão da empresa e que em Portugal o sector têxtil e do vestuário é um dos principais sectores industriais atingido com o fenómeno da falência. Além disso, sabendo que o processo que conduz uma empresa à sua falência jurídica passa por uma degradação dos seus indicadores económico-financeiros, o estudo desenvolve dois modelos de previsão de falência nas PME do sector têxtil e do vestuário. Utilizando a técnica de análise discriminante e a regressão logística pretende-se especificar o risco de falência das PME do sector têxtil e do vestuário, com base em indicadores económico-financeiros expressos num índice global e numa probabilidade de falência. Os estudos anteriores sobre a previsão da falência empresarial determinam taxas de exactidão a classificar a posteriori (previsões ex-post). A nossa investigação procura ainda avaliar a capacidade de previsão ex-ante, ou seja, identificar a falência antes dela efectivamente ocorrer. Utilizamos para o efeito uma amostra de PME falidas e PME em actividade de um período posterior ao de derivação dos modelos de previsão ex-post, atingindo-se taxas de exactidão a classificar entre 93,8 e 87,5 por cento, a um ano e três anos da falência ocorrer, respectivamente. Os rácios que relacionam o capital próprio com as vendas líquidas e fluxo de caixa com o passivo de curto prazo apresentaram-se como os mais significativos indicadores de sintomas de falência em PME do sector têxtil e do vestuário.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/658
ISSN: 1645-2534
Aparece nas colecções:GESTIN: Revista da Escola Superior de Gestão

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Falencia.pdf5,8 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.