Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/893
Título: Caracterização de um efectivo de bovinos de Raça Mirandesa explorados em regime extensivo
Autor: Galvão, António José Leão Travassos
Orientador: Almeida, José Pedro Pestana Fragoso de
Rodrigues, António Manuel Moitinho Nogueira
Palavras-chave: Raça autóctone
Raça Mirandesa
Gado bovino
Carne mirandesa
Data de Defesa: 2010
Editora: UA
Citação: GALVÃO, António José Leão Travassos (2010) - Caracterização de um efectivo de bovinos de Raça Mirandesa explorados em regime extensivo. Angra do Heroísmo : Universidade dos Açores. 1 CD-ROM. Dissertação de Mestrado.
Resumo: Este estudo teve por base a caracterização de um efectivo bovino de raça Mirandesa explorado em regime extensivo, no concelho de Nisa – Alto Alentejo. Embora substancialmente longe do solar de origem da raça, esta exploração utiliza-a desde há gerações. Com base em registos existentes e recorrendo aos anos de 1999 até 2009, analisámos alguns parâmetros reprodutivos e produtivos, nomeadamente o intervalo entre partos, o efeito do solstício de verão no intervalo entre partos, taxas de fertilidade, idade ao 1º parto e, no que respeita aos parâmetros produtivos analisámos o peso normalizado aos 90 e aos 210 dias, bem como o ganho de peso diário entre os dois e o efeito da época de parto no crescimento dos vitelos. No período estudado o intervalo entre partos médio foi de 436,6±110,6 dias e não encontrámos influência significativa da época de parto, nomeadamente do solstício, na duração do intervalo entre partos. A taxa de fertilidade aparente encontrada para as novilhas foi de 57,6±17,5 e de 76,5±14,9 para as vacas. A idade média ao primeiro parto foi de 33,7±10,2 meses. O peso vivo médio estimado aos 90 e aos 210 dias foi respectivamente de 91,3±23,7 kg e 184,1±42,7 kg para os machos e para as fêmeas os pesos respectivos são de 89,9±26,6 kg e 169,6±37,4 kg. O crescimento médio diário no intervalo foi de 0,831±0,267 kg para os machos e de 0,745±0,196 kg para as fêmeas. A época de partos revelou uma influência significativa (P<0,05) no crescimento dos vitelos. Com base nos resultados obtidos, concluímos que a sazonalidade reprodutiva não se faz sentir nos bovinos de raça Mirandesa criados nestas condições e que os parâmetros reprodutivos e produtivos são comparáveis com os obtidos no solar da raça.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Engenharia Zootécnica realizado na Universidade dos Açores em colaboração com a Escola Superior Agrária de Castelo Branco.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/893
Aparece nas colecções:ESACB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MESTRADO_GALVAO.pdf1,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.