Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.11/901
Título: Efeito de uma classe de movimento em pessoas idosas institucionalizados
Autor: Pinheira, Vítor
Coutinho, António
Martins, Cláudia
Barata, Gonçalo
Batista, Joana
Duarte, Mariana
Palavras-chave: Idosos institucionalizados
Classe de movimento
Qualidade de vida
Desempenho físico
Força muscular
Flexibilidade
Equilíbrio
Medo de cair
Data: 15-Set-2011
Citação: PINHEIRA, Vitor [et al.] - Efeito de uma classe de movimento em pessoas idosas institucionalizados. In Curso Pós-Graduado sobre Envelhecimento, 9, Coimbra, 15-16 setembro. Coimbra: Universidade de Coimbra. Faculdade de Medicina; HUC. Serviço de Medicina Interna, 2011. p 1-15
Resumo: Objectivo: Avaliar os efeitos de uma classe de movimento na força muscular, flexibilidade, equilíbrio, medo de queda, estado de saúde/qualidade de vida e desempenho físico, em pessoas idosas residentes em instituições para a terceira idade. Amostra: Amostra de conveniência constituída por 30 idosos, com uma média de idades de 79,40 ±1,37 anos, um IMC médio de 24,66 kg/m2 e que obtiveram uma pontuação mínima prévia de 10 pontos no Timed Up and Go Test. Material e Métodos: Estudo longitudinal, comparativo com dois momentos de avaliação, antes e após a realização da classe de movimento, em que o protocolo utilizado teve a duração de 50 minutos, durante quatro semanas. Os resultados do estudo foram medidos com o Questionário do Estado de Saúde (SF-12v2), Teste de Desempenho Físico (PPT-9), Escala de Equilíbrio de Berg, Dinamómetro, Back-scratch Test modificado, Chair Sit-and-reach Test, Timed Up and Go Test e Escala Internacional de Eficácia de Quedas FES-I). Resultados: Foram obtidos resultados estatisticamente significativos (p ≤0,05) para as variáveis estado de saúde, desempenho físico, força muscular e flexibilidade dos membros superiores e inferiores, equilíbrio, mobilidade e medo de quedas, com o protocolo experimental implementado (entre t0 e t1), marcados por ganhos nas variáveis em estudo. Conclusão: A participação numa classe de movimento promove resultados significativos, no aumento do estado de saúde/qualidade de vida, no desempenho físico, força muscular, flexibilidade, equilíbrio, mobilidade e diminuição do medo de queda em idosos institucionalizados. Os resultados obtidos em todas as variáveis revelam um potencial funcional adaptativo relevante, passível de ser mobilizado pelo protocolo experimental utilizado.
URI: http://hdl.handle.net/10400.11/901
Aparece nas colecções:ESALD - Comunicações em encontros científicos e técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
efeito de uma classe.pdf374,5 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.